Surfe: Filipinho vinga Medina e vai às quartas; mais 2 brasileiros avançam na Austrália

Outros dois atletas do Brasil também passaram de fase: o catarinense Tomas Hermes e o cearense Michael Rodrigues, dois estreantes

por Agência Estado

Campinas, SP, 14 - Com direito a uma onda que lhe rendeu um 9.67, maior nota do ano até aqui, o brasileiro Filipe Toledo se garantiu nas quartas de final da etapa de Gold Coast, a primeira de 2018 do Circuito Mundial de Surfe. Na manhã desta quarta-feira, o surfista de Ubatuba finalizou sua bateria com 15.70 e despachou os australianos Adrian Buchan (14.60) e Mikey Wright (11.20), este último algoz de Gabriel Medina nas ondas australianas.

Outros dois atletas do Brasil também passaram de fase: o catarinense Tomas Hermes e o cearense Michael Rodrigues, dois estreantes na elite. Tomas, inclusive, será o adversário de Filipinho na próxima bateria. Quem passar vai encarar o vencedor do confronto australiano entre Adrian Buchan e Owen Wright, defensor do título em Gold Coast, que abrirá as quartas nesta quinta-feira.

Filipinho vinga Medina e vai às quartas; mais 2 brasileiros avançam na Austrália
Filipinho vinga Medina e vai às quartas; mais 2 brasileiros avançam na Austrália
No outro lado da chave, o duelo de Michael Rodrigues será com o australiano Julian Wilson, número 3 do ranking mundial no ano passado. O vencedor terá pela frente quem passar da bateria entre o taitiano Michel Bourez e o americano Griffin Colapinto.

Filipinho, ganhador da etapa de Gold Coast em 2015, começou a quarta-feira despachando o compatriota Ítalo Ferreira. Em seguida, veio o confronto com Adrian Buchan e Mikey Wright. Este último já havia passado pelo campeão mundial de 2014, Gabriel Medina, na terceira fase e eliminado o bicampeão John John Florence na repescagem. Mas não conseguiu manter o nível elevado e ainda viu o brasileiro achar uma direita para fazer a melhor apresentação do ano até aqui e ganhar o 9.67 dos juízes.

"Eu me diverti muito nessa bateria, tomei a iniciativa de ir em várias ondas e acho que realmente valeu a pena", afirmou o paulista.

NOVATOS MOSTRAM FORÇA
Outros brasileiros também brilharam na Austrália para carimbar seus lugares nas quartas de final. Tomas Hermes precisou superar uma bateria com o tricampeão mundial (2007, 2009 e 2013) Mick Fanning e Owen Wright, que em suas duas primeiras ondas praticamente definiu a parada: cravou um 8.00 e um 9.00. O catarinense mostrou consistência e encerrou a série com 11.20, contra 10.43 de Fanning.

Já o cearense Michael Rodrigues começou o dia eliminando o número 4 do mundo em 2017, Jordy Smith. Em seguida, foi para a última classificatória com o taitiano Michel Bourez e o brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho, campeão mundial em 2015. A bateria foi equilibrada do início ao fim e terminou com o trio na casa dos 13 pontos. Pior para Mineirinho, que ficou com 13.53, contra 13.83 do compatriota e 13.97 de Bourez.

Confira os resultados da quarta fase da etapa de Gold Coast:
1. Owen Wright (AUS) 17.00 x Mick Fanning (AUS) 10.43 x Tomas Hermes (BRA) 11.20

2. Filipe Toledo (BRA) 15.70 x Adrian Buchan (AUS) 14.60 x Mikey Wright (AUS) 11.20

3. Julian Wilson (AUS) 15.97 x Kanoa Igarashi (JAP) 11.64 x Griffin Colapinto (EUA) 13.83

4. Adriano de Souza (BRA) 13.53 x Michael Bourez (TAH) 13.97 x Michael Rodrigues (BRA) 13.83

Confira os confrontos das quartas de final:

Owen Wright (AUS) x Adrian Buchan (AUS)

Filipe Toledo (BRA) x Tomas Hermes (BRA)

Julian Wilson (AUS) x Michael Rodrigues (BRA)

Griffin Colapinto (EUA) x Michael Bourez (TAH)

 
 
" />