Tênis: Nadal diz que recuperação 'vai por um bom caminho' e planeja voltar em 3 semanas

Tenista espanhol, que teve lesão muscular na coxa, pretende estar 100% no final do mês do Fevereiro

por Agência Estado

Campinas, SP, 05 - Rafael Nadal garantiu nesta segunda-feira que a recuperação de sua lesão muscular está acontecendo conforme o previsto. O espanhol sofreu uma contusão de grau 1 na coxa direita nas quartas de final do Aberto da Austrália, no último dia 23, e planeja voltar à ação no Torneio de Acapulco, que começa no dia 26 de fevereiro, no México.

"A recuperação vai por um bom caminho. É uma pequena tortura, que necessita de tempo de descanso e de recuperação. E é isso que estamos fazendo: trabalhamos nas horas possíveis para encurtar os prazos o máximo possível. A princípio, o calendário segue igual e tenho previsto ir ao México", declarou.

Nadal tem um título do Australian Open, além de três vice-campeonatos  (Divulgação/@AustralianOpen)
Nadal tem um título do Australian Open, além de três vice-campeonatos (Divulgação/@AustralianOpen)

PRECAVIDO?
Nadal esteve em Madri nesta segunda para inaugurar uma nova clínica de tênis. O espanhol foi bastante contundente ao criticar a ATP pelo calendário atribulado e indicou que o desgaste pode ter sido fundamental para sua lesão. Mas ao ser questionado sobre a possibilidade de reduzir o número de torneios disputados em 2018, ele despistou: "Vou jogar o que me fizer feliz jogar".

REPRESENTAR O PAÍS...
O tenista também deixou no ar a possibilidade de reforçar a Espanha na disputa da Copa Davis deste ano. O país passou às quartas de final da competição neste fim de semana e vai encarar a Alemanha. "O que tenho que falar, falarei com meu capitão. Quando chegar o momento, ele saberá se estou disponível ou não, se posso jogar ou não posso. Mas espero poder ajudar a equipe de alguma maneira, e o quanto antes."

Eliminado nas quartas do Aberto da Austrália ao abandonar o confronto com o croata Marin Cilic, Nadal viu Roger Federer vencer o Grand Slam e encurtar a diferença entre eles no ranking. Vice-líder, o suíço está a 155 pontos do espanhol e pode ultrapassá-lo ainda neste mês.