Paulista A3: Buscando recursos, Olímpia ainda não definiu elenco e comissão técnica

Presidente do clube calcula que cota repassada pela FPF não será suficiente para sustentar equipe na competição

por Agência Futebol Interior

Olímpia, SP, 12 (AFI) - Com os pés no chão, o Olímpia espera fazer uma boa campanha nesta temporada do Campeonato Paulista da Série A3. Tanto é verdade que o Galo Azul conta com um grupo de gestores composto por oito empresários da cidade, que estão atrás de recursos e parcerias para tentar levar a equipe à Série A2 em 2022.

Enquanto aguarda por investidores, a diretoria do Olímpia pretende anunciar o técnico para a disputa do estadual até o início da próxima semana.

Estádio Maria Tereza Breda, casa do Olímpia (Foto: Divulgação)
Estádio Maria Tereza Breda, casa do Olímpia (Foto: Divulgação)

IRRISÓRIA

Com relação à cota que o clube olimpiense receberá da Federação Paulista de Futebol (FPF) pela participação na Série A3, há rumores que será num valor bruto de cerca de R$ 335 mil, que serão divididos em cinco parcelas de R$ 67 mil. Pelos cálculos feitos pelo presidente do clube, Marco Antonio Caliente, depois de todos os descontos, restará ao clube o total de apenas R$ 43 mil para todo o campeonato.

Para disputar a terceira divisão do estadual paulista, segundo o dirigente, o Olímpia terá um custo operacional de aproximadamente R$ 300 mil, em cinco meses de competição.

Imagina-se uma folha de pagamento do elenco em torno de R$ 70 mil. Com isso, os gestores terão que conseguir uma receita de cerca de R$ 120 mil por mês para arcar com os custos de participação na competição.

O Olímpia faz sua estreia na Série A3 do Paulista em casa, no estádio Tereza Breda, contra o Nacional, prevista para o dia 7 de março.

Colaboração: Oscar Silva