Paulista A3: Após 'demora', Olímpia segue orientações e paralisa atividades

Em nota, divulgada na noite de sexta-feira (20), o gerente de futebol Antônio Delomodarme, Niquinha, suspendeu todas as ações do clube

por Agência Futebol Interior

Olímpia, SP, 23 (AFI) - Depois de diversos times irem paralisando as suas atividades durante a última semana, o Olímpia foi um dos últimos clubes do Campeonato Paulista da Série A3 a 'parar tudo' por conta da pandemia de coronavírus. Em nota, divulgada na noite de sexta-feira (20), o gerente de futebol Antônio Delomodarme, o Niquinha, suspendeu todas as ações do clube sem prazo para retornar.

Na nota oficial, o clube se mostra preocupado com a integridade de todos os seus jogadores e coloca a saúde de todos eles como prioridade para o Olímpia neste momento. Atletas e comissão técnica foram liberados para ficarem em quarentena em suas casas e aguardar uma nova posição do clube, o que deve acontecer apenas depois de meados de abril.

Após 'demora', Olímpia segue orientações e paralisa atividades
Após 'demora', Olímpia segue orientações e paralisa atividades
Com 13 pontos somados em 11 jogos, o Olímpia aparece na 11ª colocação na tabela, mas com o futuro incerto sobre a competição, não saberá se brigará pela classificação ou contra o rebaixamento. Sem data definida e sem confirmação se ira acontecer, o Galo Azul voltaria a campo contra o lanterna Paulista de Jundiaí, fora de casa, no Estádio Jaime Cintra.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DIVULGADA PELO OLÍMPIA:
"Seguindo a orientação dos órgãos de saúde e sem uma posição da FPF, o Olímpia FC também paralisou suas atividades nesta quarta e liberou atletas e comissão técnica, que estão retornando às suas cidades. Tudo para ajudar no combate à pandemia de coronavírus.

O Diretor de futebol Antônio Delomodarme afirmou que em comum acordo com os atletas e comissão técnica a melhor decisão a ser tomada é essa, respeitando em primeiro lugar a saúde de todos, após a reunião realizada na tarde desta quinta-feira.

A medida cumpre determinações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde e recomendação da FPF.

No momento, o Alviceleste ocupa a 11.ª colocação, com 13 pontos, o mesmo de Rio Preto, Nacional e Barretos, os primeiros fora do G8."