Técnico do Novorizontino pode dar chance a jogadores, mas garante: 'Força máxima'

"Sempre procuramos ir com força máxima, mas temos a possibilidade de alguma troca", afirmou Roberto Fonseca

por Agência Futebol Interior

Novo Horizonte, SP, 28 (AFI) - O Novorizontino tem um confronto decisivo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Botafogo pelas quartas de final do Troféu do Interior. Além da chance de disputar a Copa do Brasil 2021 - o campeão fica com a vaga e com R$ 360 mil, é importante se manter vivo para dar mais ritmo aos atletas visando a disputa do Campeonato Brasileiro Série D.

CHANCE PARA JOGADORES

O técnico Roberto Fonseca afirmou que todos desejam terminar a competição bem. Apesar de não revelar as possíveis mudanças, deixou claro que pode dar chance para outros jogadores que não tiveram tantas oportunidades no Paulistão.

"Todos nós estamos falando a mesma língua: terminar a competição como começamos, muito bem. É bom dar oportunidade para jogadores que tiveram menos chances no decorrer da competição", avaliou.

Foto: Divulgação / Novorizontino
Foto: Divulgação / Novorizontino

ESCALAÇÃO

O comandante também citou outros dois fatores que analisará para definir a escalação: informações do adversário e condicionamento físico dos atletas.

A boa notícia é que o treinador não tem desfalques por suspensão e partir de agora os cartões amarelos foram zerados.

"Sempre procuramos ir com força máxima, mas temos a possibilidade de alguma troca.

Depende muito daquilo que vamos saber do adversário e como os atletas estão no sentido de desgaste. O Botafogo tem uma equipe boa e melhorou nesta reta final. Mesmo assim esperamos fazer uma grande partida, condizente com uma partida decisiva", finalizou.

Novorizontino e Botafogo atuam nesta quarta-feira, às 19h, no Canindé, em São Paulo. O mata-mata interior será feito em jogo único e, em caso de empate, a decisão será por pênaltis.

Time base do Novorizontino: Oliveira; Lepu, Adriano Mina, Bruno Aguiar e Reverson; Adilson Goiano, Léo Baiano e Vinícius Kiss; Cléo Silva, Guilherme Queiroz e Léo Santiago.