Paulista A3: Noroeste confirma ex-jogador da Ponte Preta como novo gerente de futebol

Deda assumiu o cargo na tarde desta segunda-feira e já teve a primeira reunião com o elenco noroestino

por Agência Futebol Interior

Bauru, SP, 26 (AFI) - O Noroeste apresentou, na tarde desta segunda-feira, o seu novo gerente de futebol profissional, Wellington Nobre de Morais, o Deda, 43 anos, ex-jogador do clube que pendurou as chuteiras após a última Série A3. Líder por natureza e "xerife" em todos os clubes por onde jogou, inclusive no Norusca, onde atuou em duas passagens (2007 e 2017/2018), assume vaga deixada pelo ex-gerente Léo Silvério, que acertou sua saída neste final de semana e teve reunião de transição com Deda.

Com um currículo de dar inveja, com mais de 20 conquistas, entre acessos e títulos, tanto no Campeonato Brasileiro quanto no Campeonato Paulista. Só no Brasileirão Série A foram seis disputas. Ele ainda conquistou dois títulos de campeão na Série B, com o Gama em 1998 e pelo Brasiliense em 2004. Deda inicia agora sua carreira como dirigente e tem a total confiança da diretoria para desempenhar um importante papel na formação de um elenco vitorioso na Série A3.
O pai do Alan, do Alex e da Alice, que apesar de ter nascido em Brasília(DF), se considera um verdadeiro bauruense, inclusive com casa fixa na cidade desde 2007, quando teve a sua primeira passagem pelo Noroeste. Ele é conhecido da torcida e ainda quer fazer história com o Norusca, agora, fora das quatro linhas. Deda chegou ao Alvirrubro pela primeira vez em 2007 e fez ótima campanha pelo Paulistão da A1, inclusive, com o vice-campeonato do Interior.
Presidente Estevan Pegoraro apresentou Deda ao elenco noroestino (Foto: Bruno Freitas/Noroeste)
Presidente Estevan Pegoraro apresentou Deda ao elenco noroestino (Foto: Bruno Freitas/Noroeste)
Deda falou sobre a expectativa e novo desafio no Norusca.
"É uma responsabilidade enorme e vamos trabalhar para os resultados serem conquistados. Cada um dos jogadores poderá contar comigo. Quero fazer com que cada um dos atletas se sintam importantes. Eu que já estive do outro lado (o de jogador) por mais de 20 anos sei como é. O atleta que não vem jogando, que não for relacionado para os jogos, terá o mesmo tratamento daqueles que estão sendo os principais destaques do time. Vamos trabalhar juntos, como equipe, em busca das vitórias e dos nossos objetivos", disse o novo gerente de futebol profissional noroestino.
CARREIRA DE DEDA
No período em que esteve em campo, Deda teve carreira dedicada em grande parte à elite do futebol paulista e brasileiro. Ele começou a jogar no Gama, de Brasília, depois jogou na Portuguesa Santista (A1, 1998), União Barbarense (A1, 2001), voltou para o Gama (Série A, 2002), Brasiliense (2003 a 2006), Noroeste (A1, 2007), Marília (Série B do Brasileiro, 2007), Ponte Preta (A1 2008 a 2010) e Brasiliense novamente (2011).
Quando pensou em pendurar as chuteiras, no Brasiliense, após a temporada de 2011, mas com o físico em dia, ele foi chamado para liderar, dentro de campo, o Rio Branco de Americana, que foi campeão na Série A3 de 2012. Depois, pensou em parar outra vez, mas, novamente, o futebol falou mais alto e ele voltou à campo, em 2013, pelo MAC. Na sequência defendeu o Grêmio Novorizontino (2015), conquistou o acesso da Série B do Paulista à Série A3, de forma inédita com o Desportivo Brasil, e disputou a terceirona deste ano. No Norusca, defendeu o clube na Copa Paulista de 2017 e Série A3 de 2018.
LÉO SILVÉRIO SE DESPEDE
Após 98 dias no cargo de gerente de futebol do Noroeste, Léo Silvério se despediu do clube nesta segunda-feira (26). O dirigente recebeu uma proposta de contrato mais extenso e foi liberado pela diretoria noroestina. O assunto foi tratado durante o final de semana. Nesta segunda-feira, ele se reuniu com o presidente Estevan Pegoraro e com Deda, no clube, e passou todos os detalhes para a transição do cargo.
Léo Silvério, 32 anos, ex-Atibaia, foi apresentado pelo Norusca no último dia 20 de agosto, período de reta final da Copa Paulista.
O presidente Estevan Pegoraro falou sobre a mudança na comissão. "O Léo nos apresentou uma proposta de contrato longo, de um ano e meio e salário incompatível com o nosso teto. Meu mandato é até meados de 2019, e por isso não posso fazer nenhum contrato que transponha o período da minha atual gestão. Por isso o liberamos e desejamos boa sorte na continuidade de sua carreira. O substituto será o Deda, um profissional que tem todas as qualidades para exercer um grande trabalho conosco no Noroeste", disse Pegoraro.
O presidente noroestino, que tem a possibilidade de se reeleger por um segundo mandato de três anos, com pleito em 2019, destacou o fato de poder entregar o cargo após a Série A3 do Paulista, caso a prefeitura de Bauru e empresários da cidade não colaborem.
"Não dá pra eu tocar o clube sozinho. O Noroeste precisa de apoio da prefeitura, da Câmara Municipal e de empresários da cidade para sobreviver. Caso não receba apoio, eu sairei da presidência após o término deste meu primeiro mandato, porque não dá pra segurar a barra sozinho", frisou o presidente.
 
 
" />