Série B: Com time no Z4, torcida do Náutico invade CT com bombas para protestar

Poucos 'invasores' estavam de máscaras, desrespeitando os protocolos de segurança por conta da pandemia do novo coronavírus

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 20 (AFI) - Vindo de duas derrotas e dois empates nas últimas quatro rodadas, o Náutico acabou indo parar na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. Por conta dos resultados ruins, membros da torcida invadiram o CT Wilson Campos, em Recife, na manhã desta sexta-feira (20) para protestar e pedir mais empenho dos jogadores.

Cerca de 30 pessoas adentraram ao Centro de Treinamento enquanto o elenco fazia a última atividade antes de viaja para Maceió, onde enfrente o CRB, no Estádio Rei Pelé, neste sábado (21), às 19h, pela 22ª rodada da Série B. Poucos 'torcedores' estavam de máscaras, desrespeitando os protocolos de segurança por conta da pandemia do novo coronavírus.

Com time na zona de rebaixamento, torcida do Náutico invade CT para protestar
Com time na zona de rebaixamento, torcida do Náutico invade CT para protestar

A informação inicial veio por meio do 'Repórter Antônio', da Rádio Jornal PE, que conseguiu fotos do momento da invasão. Esse foi o segundo treino sob o comando de Hélio dos Anjos, apresentado nesta quinta-feira.

De olho na reabilitação, o Náutico encara o CRB e contará com os retornos Rafael Dumas e Diego Silva que foram liberados pelo Departamento Médico. Por outro lado, Jean Carlos e Yago Rocha são dúvidas. Atualmente, o Timbu aparece na 17ª colocação, com 20 pontos.

CONFIRA O COMUNICADO DIVULGADO PELO NÁUTICO:
O Clube Náutico Capibaribe foi surpreendido, na manhã desta sexta-feira (20), com a invasão de um grupo de torcedores no CT Wilson Campos. Com discurso agressivo e fazendo uso de bombas, eles se direcionaram ao campo 2 do centro de treinamento, onde acontecia o último treino antes da viagem para Maceió.

Diante das circunstâncias, a Polícia Militar de Pernambuco foi acionada pelo clube para garantir a segurança dos atletas, mas os torcedores foram dispersados antes mesmo da sua chegada.

O Náutico informa, ainda, que tomará todas as medidas cabíveis para garantir a segurança de atletas, comissão técnica e diretores. A segurança no CT será reforçada com agentes privados e com o apoio da PM.

Entendemos que o momento requer união entre todos: atletas, comissão, diretores e, principalmente, torcida. Apenas com o trabalho diário esta situação poderá ser revertida e o Náutico alcançará seus objetivos.