Pernambucano: Possível retorno sem torcida aflige lateral do Náutico

"Sem dúvidas, vai ser muito ruim. É bastante diferente", afirmou o alvirrubro Bryan

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 27 (AFI) - Se o futebol brasileiro seguir alguns passos da Alemanha, primeiro país com liga de elite a retomar as atividades após contornar a pandemia de covid-19, é provável que arquibancadas vazias, sem torcida, sejam constantes. Tal situação aflige Bryan, lateral do Náutico.

"Sem dúvidas, vai ser muito ruim. É bastante diferente, pois estamos acostumados a jogar sempre com os Aflitos lotado, com a torcida vibrando e chegar lá e não ter ninguém é chato, é muito ruim", disse o defensor ao Superesportes.

Bryan
Bryan

"Temos que ter foco e fé de que as coisas vão melhorar e o quanto antes estaremos no estádio com os nossos torcedores apoiando. Sabemos da importância deles e tenho certeza que eles estarão conosco para que possamos conquistar os objetivos no decorrer da temporada", completou.

SITUAÇÃO NA TEMPORADA
O Timbu aparece na quarta colocação do Campeonato Pernambucano, com 12 pontos em oito rodadas, posição que garantiria uma vaga ao mata-mata; e no terceira lugar do Grupo B, com 11 pontos em sete jogos, e estaria avançando às quartas de final da Copa do Nordeste.

A equipe dos Aflitos, porém, caiu ainda na segunda fase da Copa do Brasil, estágio em que acabou eliminada pelo Botafogo - 4 a 3 para o Botafogo, no Recife, nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal. Ainda terá toda a disputa da Série C do Brasileiro.

"Nós sabemos que a situação está muito séria. Temos muitos casos em Recife e a gente torce para que as coisas melhorem para que possamos retornar à nossa rotina, mas temos a noção que as coisas estão bem complicadas. Nós procuramos nos cuidar e tomar as precauções devidas para que não venha a acontecer conosco e nossos familiares. Inclusive, o pessoal do clube sempre passa as orientações para nós", encerrou o atleta alvirrubro.