Série B: Com salários atrasados, Sidney Moraes deixa o Náutico

O técnico de 37 anos teve que conviver em um clube que os jogadores estão com salários atrasados

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 10 (AFI) – Sidney Moraes não é mais técnico do Náutico. A derrota sofrida para o Santa Cruz em uma goelada por 3 a 0, no último sábado, foi a última do treinador no comando do Timbu. Ele se reuniu com a diretoria neste domingo e em comum acordo, deixou o clube. O time pernambucano ainda não fala em novos nomes.

Sidney Moraes deixou o Náutico
Sidney Moraes deixou o Náutico

Contratado para substituir Lisca, quando ainda dirigia o Vila Nova-GO, Sidney Moraes enfrentou muitos problemas no Náutico. Desde a sua chegada, o clube luta para pagar os salários atrasados. A situação financeira do Timbu é tão complicada que alguns jogadores contratados durante o recesso da Copa do Mundo ainda não estrearam por falta de pagamento no registro junto à CBF.

Sidney Moraes está com 37 anos é tido como um dos técnicos mais promissores do futebol brasileiro. Na temporada passada, ele conseguiu o feito de levar o modesto Icasa a quinta posição na Série B e só não conseguiu o acesso por saldo de gols. Ele já passou por Boa Esporte, Vila Nova-GO e Ponte Preta.

O Náutico, que entrou na Série B para lutar pelo acesso, ao que tudo indica, deve mesmo lutar contra o rebaixamento. O Timbu é o 15º colocado, com 18 pontos, dois a mais que o Oeste, primeiro na Z4. No sábado, pela 16.ª rodada, vai enfrentar o Luverdense, vice-líder, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso.

 
 
" />