Paulista A3: Nacional lamenta morte de ex-atleta em acidente aéreo do Palmas

Em nota, diretoria do clube paulista lamentou tragédia que ceifou a vida de Guilherme Noé, de 28 anos

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 25 (AFI) - O Nacional lamentou a morte de Guilherme Noé, jogador com passagem pelo clube e que foi uma das seis vítimas do acidente aéreo envolvendo parte do elenco do Palmas, ocorrido no último domingo.

Guilherme Noé, que tinha 28 anos, atuou no Naça em 2020 e participou da campanha da equipe na última edição do Campeonato Paulista da Série A3, atuando em seis partidas. Por meio de nota nas redes sociais e em nome da diretoria, o clube manifestou condolências aos familiares dos envolvidos no acidente, bem como prestou solidariedade ao Palmas.
Guilherme Noé atuou no Nacional em 2020
Guilherme Noé atuou no Nacional em 2020

CONFIRA A NOTA DO NACIONAL

"O Nacional Atlético Clube manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do ex-atleta Guilherme Noé, vítima nesta manhã de um acidente aéreo juntamente com alguns integrantes de sua nova equipe.

O avião, que decolou e caiu momentos depois no final da pista da Associação Tocantinense de Aviação, ainda tinha o comandante Wagner, o presidente do Palmas-TO Lucas Meira e os atletas Lucas Praxedes, Ranule e Marcos Molinari. Guilherme Noé participou da campanha 2020 no campeonato paulista da série A3 pelo Nacional atuando em 6 partidas. Em nome da diretoria do clube externamos nossos sentimentos a todos os familiares e à equipe do Palmas-TO neste momento trágico diante do ocorrido."

GUILHERME NOÉ

Aos 28 anos, Guilherme Noé conhecia bem o Palmas. Afinal, foi campeão estadual em 2019. Ele começou a carreira na base do Corinthians e rodou. Passou por Tombense-MG, Tupi-MG, Mirassol-SP, Batatais-SP, Caldense-MG, Rio Preto-SP, São Bernardo-SP, Ipatinga-MG, Nacional, entre outros.

TRAGÉDIA!

O acidente aconteceu na manhã de domingo e vitimou Lucas Meira, empresário e presidente do Palmas, os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, e o comandante Wagner.

De pequeno porte, o avião caiu logo após a decolagem na Associação Tocantinense de Aviação (ATA), no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional. O avião deu algumas voltas, perdeu altitude e atingiu o solo em um matagal, pegando fogo. Todos integrantes morreram.

Todos viajavam para Goiânia, onde o Palmas enfrentaria o Vila Nova nesta segunda-feira pelas oitavas de final da Copa Verde. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adiou o jogo.

O Vila Nova entrou direto nas oitavas, enquanto o Palmas eliminou o Real Noroeste, por 2 a 0, na primeira fase. A Copa Verde tem sido disputada em 2021 por causa do estrago causado pela pandemia de Covid-19.