Série C: Jogadores do Moto Club não treinam e exigem pagamentos de salários atrasados

Presidente do time maranhense confirmou que há atletas que não receberam os dois últimos honorários

por Agência Futebol Interior

São Luís, MA, 13 (AFI) – Passam os anos e os problemas no futebol brasileiro não mudam. Pela primeira vez no Campeonato Brasileiro da Série C de 2017, um time entra em greve. Nesta terça-feira, os jogadores do Moto Club informaram que não iriam comparecer no gramado no Nhozinho Santos para o treinamento. O motivo é o atraso no pagamento dos salários dos dois últimos meses.

O próprio presidente do Papão, Célio Sérgio, confirmou que o treinamento não iria acontecer, mas afirmou que na quarta-feira tudo retornará ao normal. Os jogadores, porém, garantem que só voltam aos trabalhos após a diretoria der ao menos uma garantia dos pagamentos.

Mesmo com um elenco no mesmo nível dos adversários, o Moto Club não faz boa campanha na Série C. O time maranhense é apenas o sétimo colocado, com quatro pontos. Em cinco jogos, foi apenas uma vitória, um empate e três derrotas.

Promovido para a terceira divisão no ano passado, o Moto Club não teve o melhor dos planejamentos. Desde o início da temporada, quatro treinadores passaram pelo clube: Ruy Scarpino, Marcinho Guerreiro, Marcelo Vilar e finalmente Leston Júnior, o atual.

 
 
" />