Paulista A3: Técnico do Monte Azul pede atenção contra o DB e foca no acesso

Régis Angeli falou sobre a ansiedade, mas que o time aproveitará essa semana pra treinar firme na busca por boa vantagem no jogo de ida

por Agência Futebol Interior

Monte Azul Paulista, SP, 17 (AFI) - Após ser derrotado em casa no jogo de ida por 1 a 0, o Monte Azul conquistou uma virada heroica ao vencer o Capivariano, pelo placar de 2 a 0, na segunda partida das quartas de final, para avançar às semifinais do Paulista A3 e seguir vivo na briga pelo acesso. Porém, apesar da comemoração, o técnico Régis Angeli já deixou isso no passado e está focado no Desportivo Brasil, próximo adversário.

"Nós já viramos a página e agora vamos pensar no Desportivo Brasil essa semana toda. Vamos assistir aos últimos jogos deles, montar uma estratégia para podermos ser beneficiados daqui duas semanas e estarmos contentes novamente", disse o treinador em entrevista à Rádio CBN dos Grandes Lagos.

Técnico do Monte Azul pede atenção contra o DB e foca no acesso
Técnico do Monte Azul pede atenção contra o DB e foca no acesso
O comandante do time celeste falou sobre a ansiedade, mas que o time aproveitará essa semana pra treinar firme na busca pela conquista de uma boa vantagem em casa para ficar com uma 'mão' no acesso para a Série A2 de 2020.

"Essa ansiedade todos os clubes passam, não vemos a hora de chegar o jogo e ficamos imaginando o sucesso e a vitória, mas temos que tomar cuidado realmente. Depois desse jogo contra o Capivariano, a equipe ficou mais confiante, pois conseguiu um feito muito difícil e espero que essa confiança nos leve mais à frente", completou.

ATENÇÃO TOTAL
O jogo de ida das semifinais acontece neste domingo, às 10h, no estádio Otacília Patrício Arroyo, em Monte Azul Paulista e a volta no sábado, dia 27, em Porto Feliz. O técnico aproveitou para pedir uma atenção especial de seus atletas com o ataque do time adversário, que segundo ele é muito forte.

"A gente tem que tomar cuidado. Considero o Desportivo Brasil o melhor ataque da competição, não é à toa que é o time que fez mais gols. É um ataque perigoso, então precisamos montar uma estratégia para conseguir anulá-los, para que eles não façam os gols e a gente não tome sustos, igual contra o Capivariano, que perdemos o primeiro jogo em casa. Não podemos deixa passar porque não é sempre que vamos vencer fora de casa e ainda mais por dois ou mais gols", concluiu Angeli.