Mesmo no G8, times do interior Mineiro rescindem contratos por conta da pandemia

Esses são os casos de Uberlândia e Patrocinense que preferiram tomar essa ação para conseguirem arcar seus vencimentos

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 31 (AFI) - Devido a paralisação do Campeonato Mineiro e a incerteza sobre o futuro da competição por conta da pandemia do novo coronavírus, muitos times do interior estão apitando por desfazerem seus elencos. Esses são os casos de Uberlândia e Patrocinense, mesmo ambos estando no G8, preferiram tomar essa ação para conseguirem arcar seus vencimentos.

O Uberlândia, que está na sétima colocação com onze pontos, pagou os salários de março e suspendeu os contratos de todos os seus jogadores e comissão técnica à partir de abril. O diretor de futebol Fabrício Tavares explicou que caso o estadual volta a ser disputado, esses mesmos jogadores serão contratados novamente.

Thiago Passos está de saída do Patrocinense
Thiago Passos está de saída do Patrocinense
"Reunimos nossa diretoria executiva e definimos que vamos fazer uma suspensão dos contratos. Enquanto o futebol estiver parado a nível mundial e nacional, o Uberlândia Esporte vai manter os contratos suspensos. Assim que tivermos uma nova perspectiva de retorno, vamos planejar, convocar os atletas para repatriá-los e seguir o trabalho".

PATROCINENSE
Já a Patrocinense iniciou a rescisão contratual de seus jogadores na última semana, isso porque não tem condições financeiras de deixar o elenco parado. Um dos primeiros atletas a se despedir foi o goleiro Thiago Passos, que usou as suas redes sociais para agradecer a torcida. Ele vinha sendo peça fundamental para ajudar a equipe a estar na sexta colocação com 12 pontos.

"Hoje encerro mais um ciclo em minha carreira ,foram meses de muito trabalho, experiência, aprendizado e evolução. Espero que em outra oportunidade estaremos juntos novamente em busca de grandes objetivos. Um até logo", publicou o goleiro em suas redes sociais.