Mato-grossense: Mulheres organizam protesto após Operário-VG contratar Bruno

A manifestação vai acontecer em frente ao Estádio Dito Souza no jogo de estreia do clube

por Jorge Maciel - Futebolpress

Várzea Grande, MT, 20 (AFI) - Indignadas com a contratação do goleiro Bruno, mulheres estão organizando um protesto para essa terça-feira, em frente ao Estádio Dito Souza, onde o Operário-VG enfrenta o Poconé, pela primeira rodada do Campeonato Mato-grossense.

Na tarde desta segunda-feira, a procuradora do Estado e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Glaucia Amaral, informou que a reação contra as pretensões operarianas serão implacáveis e que não se pode compactuar com tamanho “absurdo”.

TEM MAIS GENTE
A procuradora e conselho estadual não estão só na briga. O Núcleo Feminino da Força Jovem do Operário e outra torcida organizada independente, mais parte dos integrantes das duas maiores torcidas organizadas masculinas, pretendem realizar um ato contra a contratação.

Contratação de Bruno gerou muita polêmica
Contratação de Bruno gerou muita polêmica
A manifestação está agendada para esta terça-feira, nos portões do Estádio Dito Souza, onde o Operário joga contra o Poconé. Os manifestantes se vestirão de preto, associando protesto e luto pela vítima de Bruno.

"A ideia é chamar a atenção da sociedade para a contratação de um feminicida condenado para um cargo de visibilidade, para, quem sabe, se transformar em um ídolo de crianças e jovens”, disse a torcedora Luzia Mirtes, integrante de uma das organizadas.

"Se ele cometesse um crime com os mesmos requintes de crueldade e selvageria contra um dirigente, contra um atleta, certamente não teria nenhuma chance. Como foi um feminicídio, trucidou uma mulher, então vale?", questionou ela.

NA INTERNET
As mulheres que estão à frente do protesto criaram a #BrunoNão para tentar maior volume ao movimento. Outra ideia é fazer uma campanha para nenhuma mulher ir aos jogos do Operário-VG.

O OUTRO LADO
O Assessor de Marketing e Relações Públicas do clube, André Xela, disse ao Futebolinterior, que a justiça já liberou o atleta e que a contratação já se materializou, faltando apenas a chegada de Bruno.

Após isso, se os dirigentes não desistirem da ideia, o técnico Luiz Gabardo e os preparadores de goleiros terão a última palavra em termos de escalação.