TJD instaura inquérito para apurar venda de resultados no Mato-grossense

O técnico Parma de Oliveira registrou um Boletim de Ocorrência alegando que um jogador do Operário FC adotou essa prática

por Agência Futebol Interior

Cuiabá, MT, 13 (AFI) - A denúncia feita pelo técnico Parma de Oliveira de que um jogador do Operário FC teria vendido resultados do Campeonato Mato-grossense para apostadores chineses já deu resultado.

Nesta quarta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva do Mato Grosso (TJD-MT) instaurou inquérito com pedido de liminar em caráter de urgência para apurar a denúncia. Diante da gravidade dos fatos, a Procuradoria do TJD-MT designou o procurador Targus Rigon Weska para acompanhar o caso e tomar as medidas necessárias.

Jogadores do Operário FC estão sendo acusados de venderem resultados para apostadores chineses
Jogadores do Operário FC estão sendo acusados de venderem resultados para apostadores chineses
No documento assinado pelo Procurador Geral do TJD-MT, Marco Aurélio dos Anjos, o técnico Parma de Oliveira e os jogadores Diego Queiroz, Talisca e Renan Romário estão sendo intimidados a depor em data ainda a ser marcada pela entidade.

O CASO!
Alertado da prática por um jogador, que teria sido convidado a participar do esquema e mostrado as conversas no WhatsApp, Parma de Oliveira registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil alegando que "o jogador estava realizando transações financeiras no intuito de receber vantagem patrimonial indevida para alterar o resultado da competição desportiva".

Em um áudio de WhatsApp, o acusado revela que já havia visto isso em outros clubes que passou e que o combinado era o time perder por três gols de diferença.

Com sete derrotas em sete jogos, o Operário FC é o lanterna do Campeonato Mato-grossense e já está rebaixado para a Segunda Divisão. Dos sete tropeços, apenas para o Mixto foi por três gols de diferença.