Paulista A3: Drama pessoal inspira atacante do Marília a 'fazer o que mais ama'

Rafael Amoroso marcou seu primeiro gol com a camisa do Marília no empate diante do Batatais pelo Paulistão A3

por Federação Paulista (FPF)

Marília, SP, 11 (AFI) - Segundo o dicionário, superação significa ação de superar, de ultrapassar uma situação desagradável, ação de vencer. A história de vida do atacante Rafael Amoroso, recém-chegado ao Marília, se enquadra perfeitamente neste contexto. Há três anos, o jogador superou um drama pessoal após um episódio de violência para voltar a fazer o que mais ama: jogar futebol!

Em 2017, Rafael foi agredido por um grupo de pessoas após defender uma amiga durante um assaltou no Carnaval nas ruas da capital paulistana. Após conseguir recuperar os pertences de sua colega, alguns indivíduos voltaram até o local onde ele estava e o agrediram até com barras de ferro.

“Fiquei 18 dias em coma, sendo 32 na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), e os médicos falaram para minha família que não sabiam se iria sobreviver e caso sobrevivesse teria sequelas graves. Estou aqui, fazendo o que mais amo, jogando bola, sem nenhuma sequela e tiro forças daí. Por mais que pareça difícil, temos que lutar até o fim”, disse Amoroso.

 Drama pessoal inspira atacante do Marília a 'fazer o que mais ama' (Foto: Matheus Dahsan/MAC)
Drama pessoal inspira atacante do Marília a 'fazer o que mais ama' (Foto: Matheus Dahsan/MAC)
Na época, após sair do hospital, o atleta contou com a ajudar do Doutor Joaquim Grava para se recuperar. O jogador chegou a frequentar o Centro de Treinamento do Corinthians durante seis meses. “Jogar bola é minha maior motivação. Passo isso para os meus companheiros, não desistir mesmo que pareça difícil. Tenho certeza que vamos lutar até o fim para colocar o Marília entre os oito melhores”, revelou.

ATUAL MOMENTO
Revelado pelo São Caetano, Amoroso já defendeu o Paulista, Palmeiras, Volta Redonda-RJ, Comercial, Caldense-MG, ABC-RN, Votuporaguense, Juventus, Ceilândia-DF, Barretos e Mirandela-POR, último clube antes de acertar com o Marília para a disputa do Paulistão A3.

“A gente sabe do peso da camisa do Marília, tanto a nível estadual como nacional. Sendo assim, temos que buscar a classificação e o acesso. Não estamos em uma posição agradável, mas temos tudo para buscar melhores resultados para conseguir entrar no G8”, analisou o atacante.

Após estrear no empate contra o Capivariano, Rafael Amoroso fez o seu primeiro gol pelo Marília na igualdade, por 1 a 1, contra o Batatais, na última rodada. “Atacante vive de gol. Me cobrei muito e pude fazer um gol. Não saí contente 100% porque o time não saiu com a vitória. A equipe está crescendo e vamos somar os pontos que precisamos, pois estamos jogando bem”, enfatizou.

Sem estipular nenhuma meta de gols para o Paulistão A3, Amoroso projetou o próximo compromisso diante do EC São Bernardo. “Tenho metas. Cada jogo vou dar o máximo para que no final consiga o resultado coletivo, pois o individual só aparece se o coletivo funcionar. Vamos enfrentar um time forte, mas temos que ganhar. Estaremos nos nossos domínios e contamos com a ajuda do nosso torcedor para buscar a primeira vitória na competição”, finalizou.

Na 14ª posição com dois pontos, o Marília volta a campo na quarta-feira (12) para enfrentar o EC São Bernardo, às 20h, no estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília, pela quinta rodada do Paulistão A3.

Por Luiz Minici, especial para FPF

Mercado da Bola
Marília-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Thiago Moraes, Pablo e Igor;

  • Laterais

    Igor Meneghel, Edu Pina e Alexandre Lazarini;

  • Zagueiros

    Luiz Felipe, Rodrigo, Diego Rosa, Hítalo Rogério e Zé Roberto;

  • Meias

    Bruno Ribeiro, Levi, Lucas Ferreira, Rafael Sayão, Fabrício e Alan Mota e Mykaell;

  • Atacantes

    Dener Soares, Lucas Formiga, Lucas Machado, Kelvy Marcos Vilela.

  • Técnico

    Guilherme Alves