Em entrevista de 4min, Mourinho diz que há 'muitas causas' para má fase do United

Treinador se esquivou de perguntas dos jornalistas e respondeu rapidamente algumas questões

por Agência Estado

Campinas, SP, 05 - Cada vez mais incomodado com a fase ruim do Manchester United, o técnico José Mourinho protagonizou nesta sexta-feira mais uma tensa entrevista coletiva. Na véspera do duelo contra o Newcastle, no Old Trafford, em rodada do Campeonato Inglês, o treinador se esquivou de perguntas dos jornalistas e respondeu rapidamente algumas questões, numa entrevista coletiva que teve menos de quatro minutos de duração.

A coletiva, que havia sido antecipada em cinco horas, contou com apenas seis perguntas dos jornalistas, das quais somente quatro receberam resposta. No pouco que falou, o treinador admitiu ser inaceitável o time ficar mais uma partida sem vencer dentro de casa. E afirmou que há "muitas causas" para a má fase da tradicional equipe inglesa.

Ele não revelou quais seriam estas causas. O Manchester United não vence há quatro jogos, no total, e não venceu nas últimas quatro partidas em casa. A última vitória do time em Old Trafford foi em 10 de agosto, sobre o Leicester City por 2 a 1.

INACEITÁVEL
O técnico admitiu que seria inaceitável o Manchester United chegar à quinta partida sem vencer no próprio estádio. A última vez que o time ficou tanto tempo sem vencer em seu estádio foi em 1990. "Estamos no começo de outubro e eu olho para as tabelas por toda a Europa e em muitas ligas a classificação em setembro e outubro não reflete o que acontece algumas meses depois ou mesmo no fim da temporada", afirmou, tentando manter a esperança.

Mourinho confirmou que Ashley Young retorna ao time após lesão leve, mas Lingard, Rojo e Ander Herrera permanecem fora. Após um repórter pedir para que desse garantias à torcida de que está fazendo de tudo para tirar o United da situação difícil, Mourinho se negou a responder e saiu da sala de entrevistas.

Com o momento ruim dentro de campo, onde está dez pontos atrás do líder do campeonato, o Manchester City, e fora dele, com declarações públicas contra Pogba, o português está cada dia mais ameaçado no cargo de treinador do time inglês.

 
 
" />