Sem candidato à presidência, time emergente de MT ameaça encerrar atividades

Helmute Lawish está sem um sucessor e fechamento pode ser a única solução viável ao clube

por Agência Futebol Interior

Lucas do Rio Verde, MT, 03 (AFI) - Após três títulos estaduais, um da Copa Verde e quatro participações na Série B do Campeonato Brasileiro, o Luverdense está próximo de encerrar suas atividades. O clube tem até o dia 7 de dezembro para indicar um único candidato à presidência. Caso ao contrário, não vê outra maneira de seguir em pé, tendo assim que fechar as portas.

No dia 30 de novembro foi realizada uma Assembleia para definir a nova diretoria do clube, mas ninguém acabou se candidatando. A falta de interesse em assumir o clube irritou o atual presidente Helmute Lawish, há mais de 16 anos no cargo. Ele entende que é a hora de passar o bastão.

"Quero crer que tudo dará certo. Vamos esperar até sábado (data da nova Assembleia). Não existe mais a possibilidade de seguir na presidência. Minha ideia é continuar no clube, mas como diretor executivo. Caso não seja viável, vida que segue", falou o mandatário, em entrevista ao Portal Futebol Interior.

O atual vice-presidente Jaime Binsfeld também descartou assumir o posto. O dirigente afirmou não ter preparo físico para suportar a pressão em dirigir o clube neste momento. Ambos falaram da falta de apoio de investidores e da prefeitura de Lucas do Rio Verde, além de desinteresse por parte de alguns torcedores.

O Luverdense foi rebaixado à Série D do Campeonato Brasileiro ao ficar na nona posição do Grupo B, com 13 pontos, sete a menos do que o Boa Esporte, primeiro fora da zona de rebaixamento. Ele caiu junto com Atlético-AC, ABC e Globo.

Luverdense pode encerrar suas atividades
Luverdense pode encerrar suas atividades
ÚLTIMA CARTADA
Como forma de desespero, o Luverdense usou as redes sociais para dar uma última cartada na busca de alguém que possa assumir o clube. O clube tem ameaçado encerrar as atividades em várias oportunidades e pediu ajuda para divulgar a incômoda situação que vem passando.

Confira a nota do Luverdense:

A situação do Luverdense é crítica e extremamente preocupante. Com o fim do mandato do atual presidente, Helmute Lawisch, que não pode seguir por causa do estatuto da CBF, o clube precisa formalizar uma nova diretoria e ter um suporte com investimentos para seguir na ativa.

A atual falta de apoio se deu início com o rebaixamento à Série C em 2017. Com a perda de cotas televisivas e de patrocinadores importantes, o clube mergulhou em uma crise que não parecer ter fim. Com o rebaixamento à Série D, o que era péssimo se tornou trágico.

Sem a mesma visibilidade que carregava no estado de Mato Grosso e no Brasil, o Luverdense foi perdendo o prestígio que havia conquistado em sua ascensão. Investidores, autoridades e torcedores que o apoiavam, acabaram se desinteressando pelo projeto.

Um efeito dominó que tem o seu dia derradeiro. Em 07 de dezembro de 2019, caso não encontremos nenhum interessado para seguir com o planejamento, o Luverdense Esporte Clube terá o dia mais triste e melancólico de sua história; o encerramento das atividades.