Clube da Série C demite funcionários e corta 25% dos salários

Corte, porém, foi só para aqueles ligados à SM Sports que controla o Londrina

por Agência Futebol Interior

Londrina, PR, 13 (AFI) - Se os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro estão com a tesoura na mão, imagina a turma da Série C. A diretoria do Londrina anunciou, nesta quarta-feira, a demissão de três funcionários e o corte salarial de 25%.

Jogadores, comissão técnica e funcionários do clube foram afetados pela redução salarial. O corte, porém, foi só para aqueles ligados à SM Sports que controla o Londrina. Quem assinou com o clube, por enquanto, não levou a "mordida".

Salário menor. (Foto: Gustavo Oliveira/LEC)
Salário menor. (Foto: Gustavo Oliveira/LEC)
O argumento, como todos sabem, é de que, com a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, o Londrina deixou de arrecadar e, sem dinheiro, precisou diminuir a folha salarial para não quebrar. A redução salarial deverá durar até agosto ou até voltar o futebol.

A temporada do Londrina conta com três competições. Antes da paralisação do mundo da bola, o Tubarão foi eliminado pelo XV de Piracicaba, ainda na primeira fase da Copa do Brasil. Além disso, o Athletico será o adversário nas quartas de final do Campeonato Paranaense. O grande objetivo na temporada, porém, é conquistar o acesso no Campeonato Brasileiro da Série C.