'Somos os campeões e estamos muito motivados', diz Alisson no Liverpool

Atual campeões da Liga dos Campeões estreia nesta terça-feira, diante do Napoli, às 16h, na Itália

por Agência Estado

Campinas, SP, 17 - Eleito o melhor goleiro do futebol europeu na temporada passada, Alisson é uma das armas do Liverpool na busca pelo bicampeonato da Liga dos Campeões.

O brasileiro, que se recupera de uma lesão na panturrilha e só voltará aos gramados em um mês, conversou com o Estado e analisou a competição, na qual o time inglês estreará nesta terça-feira, às 16 horas (de Brasília), contra o Napoli, na Itália. Confira a entrevista com o jogador:

Como analisa o grupo do Liverpool?

Como em todas as edições, será um grupo complicado. O Napoli é muito forte e enfrentamos eles na mesma fase no ano passado. Tivemos muitas dificuldades para vencê-los. O Red Bull Salzburg é um time jovem e está invicto em casa há mais de 1.000 dias. Já o Genk vem fazendo bons campeonatos nacionais e pode surpreender. Serão seis partidas bem difíceis e temos que fazer prevalecer nossa força em casa para avançarmos.

Como está a expectativa no time para o começo da Liga?

A melhor possível. Somos os atuais campeões e estamos muito motivados para ir bem e disputar o título novamente.

Alisson recupera de lesão na panturrilha e só volta aos gramados em um mês
Alisson recupera de lesão na panturrilha e só volta aos gramados em um mês

O título da temporada passada aumenta a pressão pelo bi?

O título comprovou a força do nosso time e coroou a excelente temporada que fizemos. Graças a muito trabalho e dedicação, mantivemos o foco e conseguimos ser campeões de uma competição extremamente complicada e cobiçada pelos principais clubes da Europa.

Acha que os times ingleses são os principais favoritos?

Os times da Inglaterra entram com força, mas não podemos esquecer de outras grandes equipes, como Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid, Juventus, PSG, Bayern de Munique, dentre outras.

Ter sido eleito o melhor goleiro da última temporada aumenta a responsabilidade

Acredito que não. É um prêmio que me deixou feliz e orgulhoso, pois é sinal de que estou fazendo bem o meu trabalho no Liverpool e as pessoas reconheceram, mas isso não me afeta. Estamos em nova temporada e tenho sempre de focar no presente. Preciso evoluir a cada ano.