Liga dos Campeões: Técnico do United lembra virada de 1999 e não joga a toalha

Na partida de ida, realizada na Inglaterra, o Manchester foi derrotado pelo Barcelona, por 1 a 0

por Agência Estado

São Paulo, SP, 15 - Ole Gunnar Solskjaer, técnico do Manchester United, afirmou que sua equipe é mais forte fisicamente do que o Barcelona e vai lutar "até o fim" para obter a vaga nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa, nesta terça-feira, no estádio Camp Nou, em Barcelona, após a derrota, por 1 a 0, no primeiro jogo, na Inglaterra.

"Somos mais altos e fortes do que eles e temos qualidade na bola parada. Nós temos de usar nossas armas, fisicamente estamos em forma e podemos resistir até o fim", disse Solskjaer, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

TEM QUE MELHORAR
O técnico dos "Diabos Vermelhos" afirmou que a sua equipe vai ter de "jogar muito melhor" do que jogou em Old Trafford, na semana passada.

"São jogadores acostumados com partidas deste nível, com muita pressão.

Mas teremos que defender bem e estar focado porque perdemos um pouco a concentração no primeiro jogo.

Não podemos deixar o Barcelona ficar com a bola e rondar a nossa área", afirmou.

MARCAR PRIMEIRO
Para Solskjaer, "marcar primeiro um gol seria muito importante" para alcançar as semifinais.

O treinador do Manchester United lembrou como a sua equipe voltou do 0 a 2 para o Paris Saint Germain, nas oitavas de final.

"Os jogadores ainda se lembram do que aconteceu com o PSG e agora temos que voltar um gol a menos".

O técnico Ole Gunnar Solskjaer prometeu que o Manchester United vai
O técnico Ole Gunnar Solskjaer prometeu que o Manchester United vai "lutar até o fim" no Camp Nou
BOAS LEMBRANÇAS

Além disso, o treinador norueguês sabe o que é um milagre no estádio Camp Nou, quando em 1999 esteve em campo pelo Manchester United na virada histórica sobre o Bayern de Munique na final da Liga dos Campeões.

"Este estádio me traz uma ótima memória. Apenas o tempo que eu joguei aqui.

Uma vez eu trouxe meu filho, em 2016, para ver o clássico e nós ficamos na arquibancada e 10 dias atrás eu vim para assistir ao jogo contra o Atlético de Madrid.

Eu não penso muito sobre isso, mas é verdade que o Camp Nou me traz grandes emoções", disse o treinador.