Uefa confirma uso do VAR a partir das oitavas de final da Liga dos Campeões

Além disso, o recurso será utilizado somente na final da Liga Europa e nas finais da Liga das Nações da Uefa

por Agência Estado

São Paulo, SP, 03 - O Comitê Executivo da Uefa decidiu nesta segunda-feira permitir o uso do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) na Liga dos Campeões a partir da fase de oitavas de final. A entidade também vai usar o recurso tecnológico na final da Liga Europa e em outros torneios organizados pela entidade que rege o futebol no continente europeu.

As decisões favoráveis vieram após longas discussões sobre o tema durante os dois dias de reuniões do Comitê Executivo da Uefa em Dublin, na Irlanda. Pelas definições da entidade, a Liga dos Campeões terá o VAR a partir de fevereiro de 2019, com a disputa das fases de mata-mata.

Além disso, o recurso será utilizado somente na final da Liga Europa, nas finais da Liga das Nações da Uefa e na decisão da Eurocopa Sub-21, todos na temporada 2019. A reunião confirmou ainda que o VAR será utilizado ao longo de toda a Liga dos Campeões da temporada 2019/2020, incluindo a fase de playoffs. E também a Supercopa da Europa.

Uefa confirma uso do VAR a partir das oitavas de final da Liga dos Campeões
Uefa confirma uso do VAR a partir das oitavas de final da Liga dos Campeões
A entidade ainda estuda usar o árbitro de vídeo na final da Eurocopa de 2020, na Liga Europa da temporada 2020/2021 (somente na fase de grupos) e nas finais da Liga das Nações de 2021.

As decisões anunciadas nesta segunda surpreendem porque a Uefa vinha se mostrando refratária à introdução do VAR em suas competições nas últimas reuniões da entidade. Era esperado que o recurso fosse introduzido na Liga dos Campeões somente na próxima temporada.

"Estamos prontos para usar o VAR mais cedo do que planejávamos e estamos convencidos de que será benéfico para as nossas competições assim como também fornecerá ajuda aos árbitros e vai reduzir as decisões incorretas", declarou o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, nesta segunda.

 
 
" />