LIGA DOS CAMPEÕES: Liverpool vence de virada, elimina Manchester City e volta à semifinal

Após Jesus abrir o placar com 2 minutos de jogo, o Liverpool segurou a pressão e virou no 2º tempo com gols de Salah e Firmino

por Agência Estado

São Paulo, SP, 10 - O Liverpool voltará a disputar uma semifinal de Liga dos Campeões após dez anos. Contendo o ímpeto ofensivo do Manchester City, nesta terça-feira, o time de Jürgen Klopp voltou a vencer a equipe de Josep Guardiola, desta vez de virada, por 2 a 1, no Etihad Stadium, e despachou um dos grandes favoritos ao título europeu. O tradicional clube inglês entrara em campo com ampla vantagem após aplicar 3 a 0 no City no jogo de ida.

O Manchester City havia entrado na competição como um dos fortes candidatos a levar o troféu inédito que tanto sonha em conquistar. Vinha de grandes apresentações na fase de grupos e lidera o Campeonato Inglês com ampla vantagem. Mas a boa fase parou no rival inglês, a começar pelo jogo de ida.

Nesta terça, o City abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo, com Gabriel Jesus, e parecia disposto a anular toda a vantagem do Liverpool antes do intervalo. Chegou a ter um gol anulado por impedimento. Mas os visitantes se defenderam bem e mantiveram a desvantagem no placar somente até os 10 do segundo tempo.

Liverpool vence de virada, elimina Manchester City e volta à semifinal
Liverpool vence de virada, elimina Manchester City e volta à semifinal

Foi, então, que o Liverpool finalmente "entrou" no jogo. Salah decretou o empate e Roberto Firmino anotou o gol da virada, acabando com qualquer chance de classificação dos anfitriões. O Liverpool não disputava não disputava a semifinal da Liga dos Campeões desde a temporada 2007/2008.

De volta a uma semifinal da Liga dos Campeões após dez anos, o Liverpool vai conhecer seu próximo adversário na competição na sexta-feira, quando será realizado o sorteio dos confrontos. A Roma também está garantida nas semifinais. Real Madrid x Juventus e Bayern de Munique x Sevilla brigam pelas outras duas vagas.

CITY PRESSIONA
Após levar o surpreendente 3 a 0 na ida, o City entrou em campo com uma formação mais ofensiva. Guardiola escalou apenas três homens na defesa, com Fernandinho, único volante da equipe em campo, dando apoio. Dali para frente, só jogadores com pegada mais ofensiva, como Sterling, que entrou no lugar de Gündogan. Gabriel Jesus foi titular, enquanto Agüero começou no banco de reservas.

Pelo Liverpool, Salah foi titular, apesar de desfalcar a equipe, no fim de semana, porque se recuperava de lesão. Ele formou trio de ataque com Mané e o brasileiro Roberto Firmino. A escalação do trio, contudo, não evitou a retranca dos visitantes nos primeiros minutos de jogo.

O primeiro tempo foi marcado por um duelo franco entre o ataque do City e a defesa do Liverpool, que tinha praticamente todos os seus 11 jogadores atrás da linha da bola durante a maior parte da etapa. A posse de bola dos anfitriões se aproximava de 70% ao longo da etapa.

A postura mais agressiva do City deu resultado logo no primeiro minuto de jogo. Após erro do Liverpool na saída de bola, com Van Dijk, Sterling descolou rapidamente cruzamento rasteiro para Gabriel Jesus, que bateu na saída do goleiro Karius. Era tudo o que o City queria para decretar de vez a pressão sobre o Liverpool.

Bernardo Silva, pela direita, e Sané, pela esquerda, eram as maiores apostas de Guardiola. O português tentou três vezes a finalização quase na pequena área e parou na marcação, aos 29, no primeiro grande susto da defesa do Liverpool após o gol. Aos 40, ele acertou a trave.

Na sequência, Karius saiu mal do gol e a espalmada rebateu em Milner e voltou contra o próprio gol. No meio do caminho, Sané fez o desvio, o que configurou o impedimento, aos 41.

Pelo Liverpool, foram raras as investidas no ataque. Em uma delas, aos 40, Chamberlain tentou de fora da área, sem maior perigo. Ederson fez a defesa com tranquilidade. E, no último lance da etapa, o mesmo Chamberlain tabelou com Salah dentro da área, driblou o goleiro, mas ficou sem ângulo e bateu para fora.

LIVERPOOL MATA O JOGO
Após conter o ritmo alucinante do City no primeiro tempo, o Liverpool passou a equilibrar as ações na segunda etapa. Mais calmo em campo, o time visitante buscou o empate aos 10 minutos, quando Mané disparou pela entrada da área, driblou o marcador por entre as pernas e foi derrubado por Ederson. No rebote, Salah bateu para o gol vazio e praticamente decretou a eliminação do City.

Com a igualdade no placar, o time de Guardiola precisaria marcar mais quatro gols para avançar na competição, em razão da vantagem obtida pelo Liverpool no jogo de ida e também pelo gol marcado fora de casa, nesta terça.

Expulso de campo antes do fim da etapa inicial, o treinador do City tentou deixar a equipe ainda mais ofensiva ao trocar David Silva por Agüero. Mas já era tarde demais para os anfitriões tentarem a reação no confronto. Depois Gündogan entrou no lugar de Bernardo Silva.

Nada disso mudou o panorama da partida. Diante de torcida agora silenciosa, o City não escondeu o abatimento e o Liverpool passou a jogar mais solto. Tanto que chegou ao gol da virada aos 32 minutos. Firmino roubou a bola de Otamendi pela esquerda, entrou na área e bateu na saída de Ederson, dando números finais ao jogo.

Confira os resultados da 2ª rodada
Roma
3
x
0
Barcelona
Manchester City
1
x
2
Liverpool
Próximos Jogos
Real Madrid x Juventus
11/04/2018 15:45
Bayern de Munique x Sevilla-ESP
11/04/2018 15:45