Peñarol-URU 0 x 0 Flamengo - Rubro-Negro se segura com um a menos e avança na Liberta

O time brasileiro perdeu muitos gols no primeiro tempo e sofreu no final após a expulsão de Pará

por Agência Estado

Campinas, SP, 09 (AFI) - Mesmo tendo desperdiçado ao menos oito grandes chances de marcar um gol, o Flamengo empatou, nesta quarta-feira, com o Peñarol, por 0 a 0, e se classificou para as oitavas de final da Copa Libertadores, em Montevidéu, numa partida que se tornou dramática para o time da Gávea após a expulsão de Pará durante o segundo tempo.

O time da Gávea terminou em primeiro lugar no Grupo D com os mesmos dez pontos da LDU, que fez 4 a 0 no boliviano San Jose nesta quarta, e do próprio Peñarol. O desempate foi no saldo de gols, com a equipe carioca somando seis gols, contra quatro dos equatorianos e dois dos uruguaios.

O adversário do Flamengo nas oitavas de final da Libertadores vai ser realizado através de sorteio agendado pela Conmebol para segunda-feira. Antes, no domingo, o time vai receber a Chapecoense, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

CHANCES PERDIDAS
O Flamengo teve a chance de abrir vantagem logo a um minuto de jogo, depois que Everton Ribeiro arrancou, tocou para Arrascaeta, que descobriu Gabriel livre na área. Mas o atacante perdeu grande chance e irritou o técnico Abel Braga.

TORCIDA EMPURROU

Empurrado pela torcida, o Peñarol tentou atacar, afinal o técnico Diego López havia escalado três atacantes. Mas o tradicional time uruguaio está longe dos seus melhores dias. A única boa chance surgiu aos oito minutos com Brian Rodriguez em chute de fora da área.


Aliás, o primeiro tempo foi todo do Flamengo, que soube valorizar a posse de bola, esfriar o ânimo uruguaio e, com isso, obteve ao menos seis boas chances de marcar, graças às jogadas individuais de Everton Ribeiro, os passes de Arrascaeta e a velocidade de Bruno Henrique.

CHUTE PRA FORA
Aos 22, Gabriel chutou fora, quando deveria ter invadido um pouco mais a área. Bruno Henrique chegou atrasado em outros dois lances, após jogadas bem trabalhadas. O Peñarol limitava-se a concentrar suas ações nos lances de bola parada e nos chutes de longa distância, mas não levou mais perigo ao gol de César até o fim da primeira etapa.

Após 45 minutos, a impressão é que o Flamengo poderia ter definido sua classificação. E o tempo final começou da mesma forma. Eme nove minutos, Arrascaeta e Gabriel tiveram ótimas chances de marcar, mas falharam.

SOFRIMENTO ATÉ O FIM
O jogo estava controlado. O Peñarol não demonstrou força para buscar a vitória. Mas o Flamengo quase entregou, após falha geral da zaga, aos 15 minutos. Léo Duarte afastou quase em cima da linha.

O confronto começou a mudar aos 19 minutos, quando Pará foi expulso, ao receber o segundo amarelo por causa de falta em Brian Rodriguez. O Peñarol se entusiasmou e Abel tirou Bruno Henrique para colocar Rodinei.

AO ATAQUE
Sabedor de que a LDU tinha um placar favorável diante do San Jose, o Peñarol foi para o ataque, mesmo que de forma desordenada.

Aos 25 minutos, Lema tentou de longe e forçou César a fazer boa defesa. González levou perigo na sequência, ao chutar cruzado. Aos 29, Cebolla Rodriguez cabeceou por cima.

Nos últimos 15 minutos, o Flamengo ficou acuado, diante de um Peñarol que não sabia o que fazer com a bola. Aos 47, Vitinho partiu sozinho do campo de defesa, mas chutou em cima do goleiro Dawson.

Aos 50 minutos, uma confusão ocorreu entre vários jogadores, algumas garrafas foram atiradas dentro do campo e o juiz encerrou a partida, tendo expulsado Giovanni González.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
6ª rodada
Data
08/05/2019
Horário
21h30
Local
Campeón del Siglo - Montevidéu (URU) ()
Árbitro
Roberto Tobar (Chile)

Assistentes
Jose Retamal (CHI) e Claudio Rios (CHI)

Cartões Vermelhos
Peñarol-URU: Giovanni González
Flamengo-BRA: Pará
Peñarol-URU
Dawson;
Giovanni González, Formiliano (Trindade), Lema e Lucas Hernández;
Guzmán Pereira, Gargano (Canobbio) e Cristian Rodríguez;
Darwin Núñez (Gabriel Fernández), Viatri e Brian Rodríguez.
Técnico: Diego López
Flamengo-BRA
César;
Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê;
Cuéllar, Willian Arão, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Vitinho);
Bruno Henrique (Rodinei) e Gabriel (Diego).
Técnico: Abel Braga