Final da Libertadores será disputada em 9 de dezembro no Santiago Bernabéu

A definição surpreendeu porque nem o Santiago Bernabéu e nem a Espanha apareciam nos últimos dias como possíveis destinos da final

por Agência Estado

São Paulo, SP, 29 - Depois de muita polêmica, a Conmebol chegou a um veredicto sobre a grande decisão da Copa Libertadores. A entidade sul-americana anunciou, na noite desta quinta-feira, o estádio Santiago Bernabéu, casa do Real Madrid, como sede do confronto entre River Plate e Boca Juniors, que acontecerá no dia 9 de dezembro, um domingo, às 17h30 (de Brasília).

A definição surpreendeu porque nem o Santiago Bernabéu e nem a Espanha apareciam nos últimos dias como possíveis destinos da final. Porém, na última quarta-feira, o presidente do Real, Florentino Pérez, e a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) deu aval após consultas da Conmebol e da Uefa. Restava, então, a aprovação do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que veio nesta quinta-feira.

Por meio de um pronunciamento, o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, confirmou: "A final será jogada no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, no domingo do dia 8, com a presença das duas torcidas".

E o dirigente fez questão de enfatizar que a violência não poderia se sobrepor à decisão. "Este é o esporte rei. Quem o conhece sabe que é somente ganhar ou perder e não matar ou morrer. Estamos dando um passo adiante", enfatizou.

Na última terça, a Conmebol definiu que a segunda partida da decisão da Libertadores seria disputada fora da Argentina, no dia 8 ou 9 de dezembro. Em um primeiro momento, Assunção, no Paraguai, Doha, no Catar, e Miami, nos Estados Unidos, apareceram como favoritas para receber a partida. Até o estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, foi cogitado.

Santiago Bernabéu será palco da final da Libertadores
Santiago Bernabéu será palco da final da Libertadores
Doha seria o candidato mais forte, pelo incentivo financeiro que teria disponibilizado para receber a partida. A distância da América do Sul e as dificuldades logísticas, no entanto, pesaram contra. Pouco a pouco, cada uma das cidades foi descartada, inclusive Medellín, que também chegou a se candidatar.

DEMOROU, DEMOROU...
Com a indefinição, a Conmebol buscou alternativas na Europa e teria também se aproximado de um acordo com Paris. O Santiago Bernabéu, no entanto, foi a opção escolhida e receberá a final meses antes do estádio do Atlético de Madrid, o Wanda Metropolitano, sediar a decisão da Liga dos Campeões da temporada 2018/2019.

Assim, a segunda partida da final da Libertadores finalmente será disputada, após uma longa confusão que se iniciou no último dia 24. Na data prevista para o confronto, o ônibus do Boca Juniors foi apedrejado por torcedores do River Plate quando se aproximava do Monumental de Núñez.

Alguns jogadores do Boca ficaram feridos, entre eles o capitão Pablo Pérez, que teve lesões no olho e nos braços. A Conmebol mudou o horário da partida em duas oportunidades, antes de adiá-la para domingo, quando, então, ela foi suspensa pela entidade.

O Boca chegou a pedir os pontos da partida, enquanto o River queria disputar o confronto em seu estádio. Agora, os maiores rivais da Argentina finalmente têm data e local para se enfrentar em busca do título continental. Na primeira partida, em La Bombonera, eles empataram por 2 a 2.

Até o primeiro-ministro do governo da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou apoio nesta quinta-feira à realização da decisão em Madri. "A Espanha está disposta a organizar a final da Copa Libertadores entre Boca Juniors e River Plate. As FCSE (conjunto de forças de segurança espanholas) e os serviços envolvidos, com ampla experiência em dispositivos desse tipo, já trabalham na implantação necessária para garantir a segurança do evento", escreveu, por meio do Twitter.

 
 
" />