Botafogo 0 x 0 Grêmio - Fogão tenta, mas não consegue vazar o tricolor

Com o empate sem gols dentro de casa, o Botafogo agora joga por um novo empate em Porto Alegre, desta vez com gols

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 13 (AFI) – O tão esperado confronto entre Botafogo e Grêmio terminou sem gols no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. Em um jogo muito movimentado e com os dois times criando boas oportunidades, os goleiros pouco apareceram no empate por 0 a 0 na primeira parte das quartas de final da Copa Libertadores da América. Curiosamente essa foi a segunda vez em toda a competição que o time de Jair Ventura não conseguiu balançar as redes.

A primeira vez que isso aconteceu foi na derrota por 2 a 0 para o Barcelona de Guayaquill, na 4ª rodada da fase de grupos. Com o empate sem gols dentro de casa, o Botafogo joga por um novo empate em Porto Alegre, às 21h45 da próxima quarta-feira, desta vez na Arena do Grêmio. Como o gol fora de casa é critério de desempate, o time carioca pode empatar com gols. Caso o mesmo placar se repita no Rio Grande do Sul a decisão será nos pênaltis.

O JOGO

Em campo, o Botafogo não conseguiu ser incisivo no Engenhão como foi nas partidas anteriores pela Libertadores - vitórias sobre Colo-Colo (Chile), Olimpia (Paraguai), Estudiantes (Argentina), Atlético Nacional (Colômbia) e Nacional (Uruguai). A forte marcação do Grêmio impediu as jogadas dos rápidos Rodrigo Pimpão e João Paulo para o centroavante Roger.

Do outro lado, o Grêmio teve os desfalques do zagueiro Pedro Geromel e do atacante Luan, o que fez o técnico Renato Gaúcho adotar uma postura mais cautelosa. Na base da marcação e saída rápida para o contra-ataque, o time gaúcho pouco assustou a meta defendida pelo goleiro paraguaio Gatito Fernández.

Com poucas chances de gol, sobraram reclamações para o árbitro venezuelano José Argote, que deixou de dar cartões amarelos e, principalmente, dois pênaltis - um para cada lado. No primeiro tempo, o Grêmio reclamou de um toque de mão do zagueiro argentino Joel Carli. Na segunda etapa foi a vez do Botafogo chiar de uma falta do lateral-direito Edílson no lateral-esquerdo Gilson.

PRÓXIMOS JOGOS

Antes do duelo decisivo da próxima quarta-feira, os dois clubes jogarão pelo Campeonato Brasileiro neste final de semana. Pela 24.ª rodada, neste sábado, às 19 horas, o Botafogo receberá o Santos, no estádio do Engenhão. No dia seguinte, às 16 horas, o Grêmio jogará em casa contra a Chapecoense, em Porto Alegre. É bem provável que os técnicos escalarão times alternativos.

O confronto da volta será na quinta-feira da próxima semana, às 21h45 (de Brasília), desta vez com mando do Lanús, no estádio Ciudad de Lanús, em Lanús (região da Grande Buenos Aires). O time da casa precisará vencer por três ou mais gols de vantagem para avançar. Um novo 2 a 0, para os mandantes, levará a decisão da vaga para a disputa por pênaltis.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
1ª rodada
Data
13/09/2017
Horário
21h45
Local
Nilton Santos - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
José Argote (VEN)

Renda
R$ 2.029.375,00
Assistentes
Luiz Murillo (VEN) e Carlos Lopez. (VEN)

Público
33.235 pagantes
Cartões Amarelos
Botafogo-BRA: Rodrigo Pimpão, Matheus Fernandes

Botafogo-BRA
Gatito Fernández;
Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson;
Matheus Fernandes, Bruno Silva, João Paulo (Rodrigo Lindoso) e Leonardo Valencia (Marcos Vinícius);
Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger.
Técnico: Jair Ventura
Grêmio-BRA
Marcelo Grohe;
Edílson, Bressan, Kannemann e Bruno Cortez;
Jailson, Arthur, Ramiro, Léo Moura (Rafael Thyere) e Fernandinho;
Lucas Barrios (Everton).
Técnico: Renaato Gaúcho
aaa