Domingos Sanches escapa de impeachment após denúncias de irregularidades no Juventus

No total de 157 conselheiros presentes, 85 votaram pelo impeachment e 69 não. Era preciso 105 votos para derrubar o cartola.

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) – Num clima hostil e tenso o Conselho Deliberativo do Clube Atlético JUVENTUS votou pela permanência do presidente Domingos Sanches. Na verdade, a maioria dos 157 conselheiros presentes à sede social do clube nesta noite de segunda-feira, votou pelo impeachment.

Mas pelo estatuto era preciso que 2/3 para derrubá-lo por eventuais irregularidades cometidas em sua gestão. A oposição precisaria ter 105 votos para tirar o dirigente do cargo.

Domingos foi salvo pelo Conselho
Domingos foi salvo pelo Conselho
A maioria de 85 votos foi pelo afastamento do presidente. Mas 69 votaram por sua continuidade, com três abstenções, apesar de sérias denúncias de desvio de verba e da situação caótica do time, que beira o rebaixamento dentro do Campeonato Paulista da Série A2.

FRACASSO E ADULTERAÇÃO
A grande gota d’água para a revolta junto à gestão de Domingos Sanches foi o mal sucedido show da dupla sertaneja Henrique e Diego em 2017.

Era um evento do clube, na verdade, o primeiro na gestão dele. Mas foi um fracasso.

Não foram arrumados patrocinadores e apenas 600 ingressos foram vendidos, tanto que depois cerca de mil chegaram a ser distribuídos, justamente, para encobrir o fracasso do show.

Para não dar o braço a torcer, a diretoria preferiu ir para o caminho errado, segundo o Blog Moleque, que acompanha de perto o dia-a-dia do clube. Após áudios terem sido vazados na mídia o presidente pediu para que o prejuízo de cerca de R$ 200 mil fosse camuflado.

Documentos supostamente adulterados para esconder prejuízo com show de dupla sertaneja no Juventus
Documentos supostamente adulterados para esconder prejuízo com show de dupla sertaneja no Juventus

FALSIFICAÇÕES E ILEGALIDADES
A ideia era alterar as planilhas de custos, além de pedir aos fornecedores para não emitir notas fiscais contra o clube. O empresário da dupla também teria alterado os valores reais da contratação. O valor inicial era de R$ 100 mil reais.

Tudo isso para não oficializar ao Conselho Fiscal o prejuízo de grande porte que o evento produziu. Depois que os áudios explodiram na mídia, Domingos Sanches passou a jogar toda a culpa do fracasso no diretor de marketing Adriano Daré e garantindo que o clube não tinha responsabilidade sobre nada.

Daré não aceitou a encenação e entregou o cargo em caráter irrevogável. O show teria sido pago pelo vice-presidente Saulo, que depois seria ressarcido.

 
 
" />