Série B: Apesar da vitória, técnico do Juventude critica escala de arbitragem

Na noite desta sexta-feira, o time gaúcho bateu o Figueirense por 2 a 1

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 23 (AFI) - Apesar da vitória de virada por 2 a 1 para cima do Figueirense, na última sexta-feira, no estádio Alfredo Jaconi, pela penúltima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Pintado optou por contestar o quadro de arbitragem. A reclamação se deu, pois nos dois últimos jogos do clube, o juiz era do Nordeste, mesma região do principal adversário do Ju na luta pelo acesso, o CSA.

Contra o Figueirense, o árbitro selecionado foi Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, da Federação do Rio Grande do Norte. Já na derrota por 5 a 2 para o Avaí, na Ressacada, o escolhido foi Caio Max Augusto Vieira, também do RN.

Pintado criticou escala de arbitragem
Pintado criticou escala de arbitragem
"Me deixa surpreso a falta de atenção da comissão de arbitragem nos últimos jogos do Juventude. Os dois últimos árbitros eram do Rio Grande do Norte, geograficamente é uma Estado muito próximo de Alagoas. CSA é de Maceió. Isso expões a arbitragem de uma maneira incômoda. Eu fico preocupado, pois não pode ser coincidência que isso aconteça. Hoje ficou muito marcado que não estamos jogando só contra o adversário, temos outros enfrentamos. Tivemos algumas dificuldades contra, outras a favor, entendemos quando erram, mas ficou claro que essa dificuldade de interpretação da arbitragem contra a gente está dificultando nosso trabalho", falou o treinador.

SOBRE O CLUBE
Pintado também comentou sobre a situação do Juventude na Série B. Com a vitória sobre o Figueirense, o time gaúcho subiu para a quarta posição, com 58 pontos, abrindo um de vantagem em relação ao CSA.

"Vou fazer uma avaliação fria, apesar de ser difícil devido o coração. Está tudo muito quente ainda. Nosso torcedor pode estar muito feliz com o Juventude, porque o clube cresceu e evoluiu. É uma equipe forte, responsável, e está entre os grandes do futebol brasileiro. Hoje o Juventude é muito maior do que quando eu cheguei. Estou muito feliz por estar aqui", completou.

Por fim, Pintado revelou ansiedade com a possibilidade do acesso. "Está faltando tranquilidade. Está muito difícil de segurar a ansiedade, toda essa pressão. Depois de tudo que fizemos na competição, é muito importante chegar nesse ponto com chances de subir", finalizou.