Gaúcho: Juventude contrata volante que foi alvo de racismo da própria torcida

Gustavo Bochecha passou por essa situação chata no ano passado quando defendia o Botafogo no Alfredo Jaconi

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 22 (AFI) - O mundo do futebol dá voltas. Um ano depois de ter sido alvo de racismo da torcida do Juventude, o volante Gustavo Bochecha está de volta ao Alfredo Jaconi. Dessa vez para defender a camisa alviverde.

A negociação entre os dois clubes vinha se arrastando. O Juventude tentou o empréstimo e depois comprar 100% dos direitos econômicos de Gustavo Bochecha, mas as propostas foram recusadas pelo Botafogo.

Apesar do volante não estar nos planos do técnico Paulo Autuori, a diretoria do Botafogo acredita que Bochecha pode render algum dinheiro no futuro.

Gustavo Bochecha foi contratado pelo Juventude (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Gustavo Bochecha foi contratado pelo Juventude (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Assim, ficou acertado que o Juventude compraria 50% dos seus direitos econômicos, enquanto a outra parte ficou com o clube alvinegro.

SOBRE ELE

Gustavo Bochecha tem 23 anos e foi revelado pelo Duque de Caxias, sendo contratado pelo Botafogo para as categorias de base. O volante foi promovido ao profissional em 2016, mas só a partir de 2018 que passou a ter chances.

No ano passado, Bochecha disputou 32 partidas e marcou um gol. Já nesta temporada, o volante perdeu espaço e entrou em campo apenas duas vezes.

O QUE ACONTECEU
Em abril do ano passado, quando o Botafogo foi até Caxias do Sul enfrentar o Juventude, pela Copa do Brasil, Gustavo Bochecha disse ter sido chamado de "macaco" por um torcedor que estava atrás do banco de reservas alvinegro.

Na sequência, após reclamações dos jogadores botafoguenses, o torcedor acabou sendo identificado e detido pela Polícia Militar ainda no estádio.