Série C: Juventude renova com volante ex-Grêmio e encaminha permanência de dupla

Jaconero conseguiu manter Moisés e deve continuar contando com Marcelo Carné e Renato Cajá

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 11 (AFI) - Apesar de ainda estar sonhando com o título do Campeonato Brasileiro da Série C, o Juventude já começou a planejar a próxima temporada. Depois do acesso, o Jaconero conseguiu renovar com o volante Moisés e encaminhou acerto para seguir com o goleiro Marcelo Carné e o meia Renato Cajá. O trio deve ficar até o final da Série B de 2020.

Moisés disputou 21 partidas com a camisa do time da Serra Gaúcha, sendo cinco na Série C, sete na Copa do Brasil e nove no Estadual. Ele estava no Londrina, em 2018, e acumula passagens por Chapecoense, Grêmio e Lajeadense, além de categorias de base do Fluminense.

Marcelo Carné acumula 37 jogos disputados, 18 deles na campanha do acesso para a Série B, tendo tomado 37 gols, média de um por duelo. Já vestiu as cores de Bonsucesso, Audax Rio, América-TO, Brasília, Boavista, Nova Iguaçu, Tombense e Duque de Caxias, além do Flamenfo, onde foi revelado.

Renato Cajá, meia do Juventude - Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Renato Cajá, meia do Juventude - Foto: Divulgação
Renato Cajá, por outro lado, chegou com o ano em andamento e foi a campo oito vezes, anotando cinco deles. Acabou sendo o grande protagonista das quartas de final da Série C, etapa na qual anotou hat-trick na goleada por 4 a 0 sobre o Imperatriz, na partida de volta. Experiente, rodou por Goiás, Ponte Preta, Bahia, Vitória, Botafogo, Grêmio, Ferroviária, Barretos, Mogi Mirim e clubes do exterior.

SEQUÊNCIA
De olho no título da Série C, o Juventude volta a campo no domingo, 15, quando recebe o Náutico, pela partida de ida das semifinais, às 18h, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. A volta acontece na semana seguinte, no Aflitos, no Recife. Gol fora não é critério de desempate.