Ex-Ponte, Cajá provoca Imperatriz após acesso do Juventude: "Me apresentar ao presidente"

Os jogadores do time gaúcho não gostaram dos comentários, ao longo da semana, da equipe adversária

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 09 (AFI) - O Juventude retornou à Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Imperatriz por 4 a 0, na noite desta segunda-feira, no Alfredo Jaconi. Herói da partida com três gols, o meia Renato Cajá se comportou surpreso com a partida realizada, mas aproveitou o momento para provocar o presidente do Imperatriz, Adalto Carvalho.

"Nunca imaginava fazer esses gols. Agora precisa me apresentar para o presidente do Imperatriz. Ele disse que não me conhecia. Não sei se ele está ouvindo, mas precisa falar para ele aí. Precisa respeitar o Juventude, que tem uma das camisas mais pesadas do Brasil, e não denegrir nossa imagem. Nós respeitamos e fizemos quatro", falou o Renato Cajá.

E não foi só Renato Cajá, que aproveitou para alfinetar membros da delegação do Imperatriz. O zagueiro Sidimar também não gostou da repercussão durante a semana e mandou mensagem.

Foto: Arthur Dallegrave / EC Juventude
Foto: Arthur Dallegrave / EC Juventude
"O Juventude não merecia estar na Série C. Trabalhamos duro e conseguimos conquistar nosso objetivo. Não foi fácil. Passamos por muita coisa. As pessoas do Imperatriz falaram muita coisa. Mas é isso. Quem está na Série B é o Juventude", concluiu o zagueiro.

Agora, o Juventude vai encarar o Náutico, que passou pelo Paysandu nos pênaltis, nas semifinais. Do outro lado do chaveamento estão Confiança e Sampaio Corrêa.

REI DO JACONI
Renato Cajá foi ovacionado na noite desta segunda-feira. O jogador deixou o campo com os torcedores o aplaudindo de pé. O meia ainda foi muito elogiado pelos jornalistas da Rádio Caxias, que o escolheram como o melhor jogador do duelo.

"Jogo grande é para jogador grande. Na hora decisiva, o jogador que foi contratado para definir aparece. Ele fez uma partida perfeita e vai poder fazer o que falou. Se apresentar para o presidente do Imperatriz", disse o jornalista Flávio Fiorin.