Série B: Técnico comenta situação delicada do Juventude: "Parece que desaprendeu"

O time gaúcho chegou a dez jogos sem vitórias na Série B, os quatro últimos sob o comando do treinador

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 14 (AFI) – Após mais uma derrota, chegando a quatro jogos sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Luiz Carlos Winck comentou a situação delicada do Juventude. O treinador criticou o pênalti marcado para o Guarani na derrota por 1 a 0 no Brinco de Ouro, mas admitiu que o Juventude precisa melhorar para as próximas rodadas.

“É uma situação incômoda. Ficamos envergonhados. Parece que a equipe desaprendeu. O emocional traz uma sobrecarga muito maior. O cansaço vem mais rápido. Não produzimos o suficiente para ganhar o jogo”, reconheceu.

Essa foi a décima partida do Juventude sem vencer, as quatro últimas sob o comando de Luiz Carlos Winck. Mesmo assim, o treinador pregou mais trabalho e nada de desespero para recuperar as boas atuações.

“Aconteceu dessa forma, não adianta se lamentar. Temos que achar alternativas. O Juventude não pode ficar dez jogos sem vencer. O momento é de reflexão, tranquilidade e equilíbrio. Se tiver desespero não acontece mais nada”, concluiu.

Com 28 pontos, o Juventude é o 18º colocado da Série B, com um ponto a menos do que o Paysandu, primeiro time fora da zona do rebaixamento, mas que ainda joga na rodada.

 
 
" />