Série D: Goleiro da Juazeirense-BA é alvo de racismo, mas acaba expulso por árbitro

Deijair, arqueiro do clube baiano, foi ofendido por torcedores da Aparecidense-GO, no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia-GO

por Agência Futebol Interior

Juazeiro, BA, 21 (AFI) - Mais um triste episódio foi escrito no futebol nacional. No sábado, durante a partida entre Aparecidense-GO e Juazeirense-BA, pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D, no estádio Aníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia-GO, torcedores do time mandante ofenderam o goleiro Deijair, dos visitantes, com palavras racistas.

Para piorar, o arqueiro acabou expulso, já que tentou agredir aqueles que o ofendiam. A arbitragem lidera por Silvio André Loureiro de Lima alegou que não ouviu as ofensas.

"Aos 42 minutos do segundo tempo, expulsei com cartão vermelho direto o atleta número 12 da equipe S. D. Juazeirense, sr. Deijair dos Santos Nunes, por sair do banco de reservas da sua equipe e dirigindo-se ao alambrado, onde o mesmo chutou o alambrado e tentou agredir um torcedor caracterizado com as cores da equipe A.A. Aparecidense. O atleta expulso alegou ter sido xingado pelo mesmo torcedor de “macaco“. Informo que durante o ocorrido foi acionado o policiamento do estádio para conter a confusão dos envolvidos, durante esta, foi arremessado um copo descartável com líquido por um torcedor não identificado, em direção ao campo de jogo, não atingindo ninguém. Cumpro informar que o quarteto de arbitragem não presenciou tal fato narrado pelo atleta ofendido, e até o fim deste relatório não foi apresentado a identificação dos torcedores envolvidos tanto pela ofensa ao atleta, como pelo arremesso do objeto em direção ao campo, e nenhum boletim de ocorrência. Informo que a partida foi paralisada durante 6 minutos devido ao ocorrido", diz a súmula da partida.

Imagem divulgada pela Juazeirense nas redes sociais
Imagem divulgada pela Juazeirense nas redes sociais
"O respeito precisa estar dentro e fora de campo. O goleiro Deijair tem todo nosso apoio e solidariedade. O jogador foi vítima de mais uma ato de racismo no futebol durante partida contra a Aparecidense na Série D do Brasileirão em Goiás. Se já não bastasse sofrer com um dos piores sentimentos existentes no ser humano, o goleiro chegou a ser expulso do confronto", escreveu o clube nas redes sociais.

"No jogo da Série D do Campeonato, Juazeirense contra a Aparecidence de Góias, o goleiro Deijair estava no banco quando fora chamado por alguns torcedores de negro, fedorento, fuleiro, e alguns demais adjetivos, além de arremessar contra ele um copo de cerveja. Após o término do jogo, ele foi até um posto de atendimento o qual não foi possível fazer a ocorrência e pediram que o mesmo a fizesse aqui mesmo em Juazeiro, bem como a denúncia a Ministério Público. Não podemos nos calar diante de tamanha barbaridade! Racistas não passarão!", se solidarizou Anderson, goleiro do Bahia que trabalhou com Deijair no próprio Tricolor de Aço.