Timaços do Interior: Ituano aproveita ausência dos grandes e leva paulista 2002

O Ituano tinha acabado de retornar à elite do futebol paulista e mostrou força para ser o campeão paulista

por Agência Futebol Interior

Itu, SP, 14 (AfI) - No último dia 6 de abril, o Ituano comemorou o título do Campeonato Paulista. Isso porque o Galo de Itu já faturou o torneio em 2002, ano que os times “grandes” não participaram. Mas nada que reduza a importância do feito do rubro-negro, que é um dos poucos clubes do interior a vencer o Paulistão ao lado de Internacional de Limeira, Bragantino e São Caetano.

O Ituano tinha acabado de retornar à elite do futebol paulista. Por disputarem o Torneio Rio-São Paulo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Guarani, Ponte Preta, São Caetano, Portuguesa e Paulista ficaram de fora e abriram mais vagas na Série A-1 de 2002. Isso acabou favorecendo o Galo, que havia ficado em 4º na divisão de acesso no ano anterior.

ITUANO - campeão paulista de 2002
ITUANO - campeão paulista de 2002

ESPAÇO PARA O INTERIOR
A ausência dos grandes abriu espaço para os clubes do interior, que sempre foram coadjuvantes no torneio. Foi assim que surgiu um legítimo “Paulistão caipira”. Ainda sob administração do empresário e ex-vice-prefeito de Itu, Oliveira Junior, o Galo era um dos mais fortes times do torneio, junto com Santo André, União São João e Rio Branco.

O Paulistão de 2002 foi disputado por 12 equipes no sistema de pontos corridos, com turno e returno. A estreia do Ituano na competição aconteceu no dia 20 de janeiro. Naquela data, o Galo empatou em 1 a 1 com o Juventus no estádio da Rua Javari. A primeira vitória veio na segunda rodada: 3 a 2 sobre a Matonense no Novelli Júnior.

NOMES MARCANTES
Aquele time do Ituano tinha nomes que até hoje são lembrados pela torcida rubro-negra, como o goleiro André Luiz, que defendeu o clube por muitos anos, e o zagueiro Vinicius, que hoje é técnico do time principal. Além deles, o Galo tinha jovens promessas, como Richarlyson, Lúcio e Pierre, e veteranos, como Basílio.

Vinícius: zagueiro e capitão em 2002
Vinícius: zagueiro e capitão em 2002

Após uma boa campanha, o Ituano chegou à última rodada na liderança – mas seguido de perto por União São João, Rio Branco e Juventus. Em São José do Rio Preto, o meia Silvinho marcou o gol da vitória sobre o América e deu o título de campeão paulista ao Galo rubro-negro. O jogo aconteceu no dia 12 de maio, no Teixeirão.

CONTESTAÇÃO
Muitos contestam o título de 2002 por conta da ausência dos times maiores, ainda mais porque a Federação Paulista de Futebol (FPF) promoveu em seguida o Supercampeonato Paulista, que reunia Ituano, Palmeiras, Corinthians e São Paulo – que acabou vencendo. O Galo foi finalista do torneio e chegou a vencer o Corinthians, campeão do Rio-São Paulo, na semifinal.

O título paulista de 2002 abriu uma fase de ouro do Ituano, que passou a se destacar no cenário nacional. O Galo foi campeão brasileiro da Série C no ano seguinte e, durante seis temporadas, disputou a Segunda Divisão. Além disso, o time chegou a jogar em duas oportunidades a Copa do Brasil.

Confira a campanha do título paulista de 2002:

Juventus 2x2 Ituano

Ituano 3x2 Matonense

União Barbarense 1x1 Ituano

Ituano 1x0 Santo André

Mogi Mirim 1x1 Ituano

Ituano 1x1 Inter de Limeira

Ituano 2x1 Portuguesa Santista

Rio Branco 2x0 Ituano

Ituano 3x1 Botafogo

União São João 4x3 Ituano

Ituano 3x1 América

Ituano 4x2 Juventus

Matonense 0x1 Ituano

Ituano 1x1 União Barbarense

Santo André 1x1 Ituano

Ituano 2x2 Mogi Mirim

Inter de Limeira 1x0 Ituano

Portuguesa Santista 0x3 Ituano

Ituano 2x1 Rio Branco

Ituano 0x1 União São João

América 0x1 Ituano