Italiano: Zagueiro da Juve diz estar bem e espera que seu caso 'sensibilize a todos'

Rugani está isolado no J Hotel, em Turim, de propriedade da Juventus, e se pronunciou em vídeo divulgado pelo seu clube

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 (AFI) - Apontado como o primeiro jogador do futebol italiano a ser detectado com o coronavírus, o zagueiro Daniele Rugani, da Juventus, assegurou que se recupera bem e declarou esperar que o seu caso sirva para sensibilizar a todos sobre a gravidade da pandemia do Covid-19.

Rugani está isolado no J Hotel, em Turim, de propriedade da Juventus, e se pronunciou em vídeo divulgado pelo seu clube. Ele lamentou ter sido diagnosticado com o coronavírus, mas também avaliou ser "sortudo", pois a manifestação da doença nele não foi grave.

"Estou bem, quero tranquilizar a todos, nunca tive sérios sintomas e me considero sortudo. No começo foi um duro golpe porque fui o primeiro no futebol a ser infectado", afirmou. "Espero que meu caso sensibilize todos, especialmente aqueles que não entenderam a seriedade desse problema", acrescentou.

CONFIRMADO NA QUINTA

Rugani passa bem
Rugani passa bem

O caso de Rugani foi revelado na última quarta-feira, com a Juventus explicando ser "assintomático".

"Muitas pessoas escreveram para mim e agradeço isso. Vou superar isso e espero que fique mais forte", concluiu o zagueiro de 25 anos.

MAIS OITO
Além de Rugani, outros oito jogadores que disputam o Campeonato Italiano foram detectados com o coronavírus: o argentino Germán Pezzella, Patrick Cutrone e o croata Dusan Vlahovic, da Fiorentina; e o gambiano Omar Colley, o sueco Albin Ekdal, Antonino La Gumina, Manolo Gabbiadini e o norueguês Morten Thorsby, todos da Sampdoria.

Atrás apenas da China, a Itália registra mais de 1.800 mortes pelo coronavírus, até agora, com mais de 24 mil pessoas infectadas.