Aniversariante, França perde pênalti, mas é personagem de acesso da Inter

Jogador perdeu a quinta cobrança, mas o Leão conseguiu subiu à elite

por Agência Futebol Interior

Piracicaba, SP, 20 (AFI) - Com fama de badboy por suas passagens conturbadas por Palmeiras e Figueirense, França foi um dos personagens do acesso da Inter de Limeira à elite do Campeonato Paulista neste sábado. Capitão do Leão, ele ficou com a responsabilidade de bater o quinto pênalti que fecharia a série, mas acabou despediçando a oportunidade.

Mesmo com o erro, o goleiro Rafael Pin, que pegou o pênalti de Fraga, e Oliveira, autor do pênalti decisivo, "salvaram" a pele de França, garantindo o acesso da Inter à elite do Paulistão após 15 anos.

"A bola ficou no meu pé para decidir, mas acabei perdendo. Eu pedi para bater a quinta cobrança porque estava muito confiante. Infelizmente peguei mal na bola e ela saiu. Queria pedir desculpas para a torcida da Inter", comentou o jogador.

Neste domingo, França comemora 28 anos. Ao contrário dos tempos de Figueirense e Palmeiras, quando exagerava nas noitadas, o meio-campista escolheu seus companheiros para a festa de aniversário.

"Vou comemorar com meus pais, minha esposa e toda torcida leonina", encerrou o capitão da Inter.

HISTÓRICO
França teve um passado recheado de polêmicas na carreira. No começo de 2014, França capotou seu carro na saída de uma casa noturna em Florianópolis e acabou dispensado pelo Figueira. Semanas depois, no entanto, o volante recebeu o perdão e voltou ao clube se destacando durante o Brasileirão.

Em sua passagem pelo Palmeiras, o meio-campista foi afastado dos treinamentos, pelo então técnico Gilson Kleina, por conta do exegero nas noitadas. Segundo relatos de vizinhos do jogador, ele chegou alcoolizado em seu prédio algumas vezes e chegou a arrombar a porta de seu apartamento por ter esquecido a chave.

Em 2015, França se envolveu em uma confusão na saída de uma casa noturna em São José, na Grande Florianópolis, e só foi contido por um tiro de bala de borracha, disparado por policiais. Além de xingar os oficiais, o meio-campista tentou pegar a arma de um dos policiais durante a confusão.

No ano seguinte, França se envolveu em uma briga de trânsito, foi agredido, atropelado, resgatado pelo Samu desfigurado, segundo testemunhas, e terminou a madrugada fugindo do Hospital Regional de São José.

De folga, França saiu com amigos e acabou se envolvendo em um pequeno acidente. Um veículo não identificado se chocou com o carro do meio-campista e fugiu. Irritado, o volante perseguiu e conseguiu interceptar o veículo a poucos metros do lá, na Avenida Torres, em São José.

A pequena colisão se transformou numa briga com socos e empurrões dos dois lados. Durante o entrevero, um terceiro carro chegou ao local e atropelou França. Caído, ele ainda teve seu rosto arrastado no asfalto, segundo testemunhas. Reconhecido, o meio-campista foi ainda mais espancado.

O Samu foi chamado, prestou socorro a França no local e o levou para o Hospital Regional de São José. Ele recebeu pontos no rosto, foi medicado e deveria passar a noite em observação, mas resolveu fugir do local por volta das 2h30 da madrugada deste domingo.