Dirigente do Inter sobe o tom e dispara: "Uma das maiores vergonhas dos últimos tempos"

Internacional foi derrotado pelo Flamengo e perdeu a liderança do Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 21 (AFI) - O Internacional foi derrotado pelo Flamengo, por 2 a 1, neste domingo, no Maracanã, pela 37ª rodada e perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro. João Patrício Hermann, vice-presidente do Colorado, subiu o tom e disparou contra a arbitragem do paulista Raphael Claus.

"Quem estava aqui no estádio viu uma das maiores vergonhas dos últimos tempos. O Inter foi surrupiado. O árbitro mudou o critério que estava adotando nos últimos jogos. Está rolando na internet. É uma vergonha.

Os jogadores do Flamengo disseram aos nossos. O Filipe Luís disse que não era para vermelho. Amanhã vamos à CBF. Ficaremos mais atentos ainda. Tivemos um sinal muito grande contra o Vasco. O presidente chamou atenção do público e hoje fomos prejudicados de uma forma absurda", disse ele.

CARTOLA RESUME TUDO COMO VERGONHOSO

Ele reclama da expulsão de Rodinei aos 3 minutos do segundo tempo. O cartão vermelho foi dado após o juizão consultar o VAR. Rodinei, que pertence ao Flamengo, só entrou em campo após os gaúchos pagarem R$ 1 milhão aos cariocas.

MAIS RECLAMAÇÃO!
O dirigente também criticou a atitude da diretoria do Flamengo por conta de um ofício enviado à CBF, além de atos cometidos neste domingo no Maraca.

"Nossos jogadores foram guerreiros, muito corajosos. O desespero de ver os dirigentes do Flamengo praticamente invadindo o campo, do treinador, da comissão. Tentando manipular o VAR. É uma vergonha. O Flamengo não precisa deste tipo de atitude. Colocaram mais de 50 pessoas atrás do banco, nos colocaram lá no fundo. O Landim (Rodolfo Landim, presidente do Flamengo) foi bem claro e mentiu para mim. É esse o ambiente", completou.

Na bronca com a arbitragem. (Foto: Reprodução)
Na bronca com a arbitragem. (Foto: Reprodução)
EU ACREDITO!

Apesar disso, o vice de futebol do clube colorado ainda acredita no título brasileiro, que não é conquistado pelo Internacional desde 1979.

"Eles (Flamengo) até podem tentar ser campeões, mas vai ser muito difícil. Acredito muito nesse elenco, o campeonato não acabou. Vamos acreditar. O Homem lá de cima está olhando por nós. Não vamos desistir. Temos convicção que o título está em aberto. O importante é que os atletas façam sua parte dentro de campo", completou o dirigente.

O Colorado, antes de sonhar, precisa vencer. Só a vitória sobre o Corinthians na quinta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, colocará os gaúchos na briga. Além da vitória, o time do técnico Abel Braga ainda precisará que o São Paulo arranque ponto do Flamengo. E o São Paulo luta por uma vaga na fase de grupos da Libertadores.