Preocupado, presidente do Inter avisa: "Não vamos aceitar interferência externa"

Alessandro Barcellos citou o pênalti marcado a favor do Vasco e o cartão amarelo mostrado para Cuesta

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 14 (AFI) - Diante de tudo o que aconteceu na vitória sobre o Vasco da Gama, por 2 a 0, neste domingo, em São Januário, o presidente do Internacional, Alessandro Barcellos, não escondeu sua preocupação com a arbitragem nesta reta final de Brasileirão.

Apesar do primeiro gol colorado ser duvidoso - Rodrigo Dourado parece estar em posição de impedimento, mas o VAR estava descalibrado e por isso não foi utilizado -, Barcellos acredita que o Inter acabou sendo prejudicado neste domingo.

Alessandro Barcellos se mostrou preocupado com a arbitragem (Foto: Divulgação/Internacional)
Alessandro Barcellos se mostrou preocupado com a arbitragem (Foto: Divulgação/Internacional)
A principal reclamação do mandatário é no pênalti marcado para o Vasco da Gama, que foi desperdiçado por Cano. No lance, o zagueiro Victor Cuesta recebeu o terceiro amarelo e desfalca o Inter na "final" contra o Flamengo no próximo domingo, no Rio de Janeiro.

"É a hora da onça beber água, das duas últimas rodadas. O Inter quer fazer com que o resultado dentro de campo seja justo para quem quer que seja. Não vamos aceitar interferências externas", afirmou Alessandro Barcellos.

RETA FINAL
O Internacional está na liderança do Brasileirão, com 69 pontos, um a mais que o vice-líder Flamengo. Por isso, se conseguir uma vitória no próximo domingo, o Colorado conquista o Brasileirão de forma antecipada, encerrando um jejum que dura desde 1979.

Depois do Flamengo, na última rodada, o Internacional recebe o Corinthians, no próximo dia 25, no Beira-Rio, em Porto Alegre.