Sem Abel Braga, Inter tenta manter tabu diante do Fluminense no Beira-Rio

O Colorado vem de apenas um ponto conquistado nos últimos nove disputados e perdeu a primeira colocação

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 22 (AFI) - Um ponto somado nos últimos nove disputados custaram a liderança do Brasileirão ao Internacional. Acabar com a oscilação no torneio é o grande desafio. Neste domingo, os gaúchos esperam resgatar o caminho das vitórias diante do Fluminense, de quem não perde desde 2012 atuando no Beira-Rio. Sem Abel Braga, diagnosticado com covid-19, a confiança é na manutenção do tabu, no jogo das 18h15.

O treinador testou positivo na sexta-feira, está assintomático e cumprindo o isolamento de 10 dias. Os auxiliares Leomir de Souza e Osmar Loss vão dirigir o time diante dos cariocas. E bem provável também diante do Boca Juniors, pela Libertadores.

O tabu do Inter diante de Fluminense em seu estádio conta com sete partidas. Delas, são seis vitórias, o que aumenta a expectativa dos torcedores colorados pela volta dos triunfos após três derrapadas seguidas na competição. O Inter perdeu para o Corinthians, então em crise, e para um desfalcado Santos. Além disso, só empatou, em casa, com o ameaçado Coritiba. Pontos preciosos desperdiçados.

O grande problema apresentado pelo Inter nesses tropeços foi a falta de criação. Patrick foi desfalque nos últimos jogos, por causa da covid-19, e Maurício não entrou na eliminação da Copa do Brasil diante do América-MG por ter defendido o Cruzeiro antes na competição. Ambos devem formar parceria diante dos cariocas, o que aumenta bastante a chance de brilho do ataque.

Artilheiro do Brasileirão, com 15 gols, Thiago Galhardo pode ser poupado para o jogo das oitavas de final da Libertadores diante do Boca Juniors, na quarta-feira, também no Sul. O lateral-direito Heitor cumpre suspensão, assim como o volante Rodrigo Lindoso.