Jogadores do Inter se contentam em evitar ultrapassagem do Corinthians

Equipe gaúcha continua em sétimo lugar, dentro da zona de classificação à Copa Libertadores

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 17 - O Internacional foi a campo neste domingo, em duelo contra o Corinthians, na Arena do rival, com o intuito de vencer, mas o empate sem gols que prevaleceu no placar não foi motivo de grandes lamentações. Pelo contrário, os jogadores avaliaram o resultado positivamente, uma vez que foi o suficiente para impedir a ultrapassagem dos corintianos e manter a equipe gaúcha em sétimo lugar, dentro da zona de classificação à Copa Libertadores.

“Fizemos um bom primeiro tempo. No segundo tempo eles voltaram com ritmo acelerado. Ainda assim, criamos oportunidades. A gente vinha com a proposta de vencer, mas também era importante não perder. Ainda estamos na frente deles. Não tem nada definido, nós vamos em busca da Libertadores”, afirmou o volante Patrick após a partida.

Foto: Ricardo Duarte / Internacional
Foto: Ricardo Duarte / Internacional
Inter e Corinthians estão empatados com 50 pontos, mas o time de Porto Alegre está na frente porque vence por 14 a 12 no número de vitórias. Apesar de ter evitado a possível ultrapassagem, o empate impediu que os gaúchos se aproximassem do G4, área da tabela que dá classificação direta à fase de grupos da Libertadores, sem necessidade de disputar a fase eliminatória.

“Nossa equipe se portou muito bem desde os primeiros minutos, abafamos as ações deles. O segundo tempo ficou mais aberto, mas foi um grande jogo da nossa equipe. A gente quer sempre vencer, mas sabemos que era um jogo bem difícil, um adversário que está brigando direto com a gente lá em cima, não é um resultado ruim. A gente ainda pode subir na tabela, quem está mais acima pode tropeçar”, disse o meio-campista Nonato.

Caso tivesse vencido o Corinthians, o Inter estaria a três pontos do quarto colocado Grêmio, que perdeu por 1 a 0 para o Flamengo e estacionou nos 56. Entre os dois gaúchos, estão o quinto colocado Athletico-PR e o sexto São Paulo, ambos com 53.