Após classificação, presidente do Inter critica arbitragem e é contido pela polícia

O dirigente reclamou muito de gol de Victor Cuesta anulado nos acréscimos, que garantiria a classificação no tempo normal

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 18 (AFI) – O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, não poupou críticas à arbitragem da partida contra o Palmeiras. Apesar da classificação para a semifinal da Copa do Brasil nos pênaltis.

O time gaúcho deixou o campo reclamando muito do gol de Victor Cuesta anulado já nos acréscimos do segundo tempo.

“Foi uma barbaridade, o juiz é muito ruim”, gritou o dirigente na saída do gramado. O árbitro catarinense Rafael Traci ouviu as provocações de Medeiros, que o acompanhou até o vestiário e teve de ser contido pelo policiamento.

MAIS CONTIDO

O técnico Odair Hellmann teve postura mais contida quanto às críticas na saída do gramado. O treinador comemorou muito com os atletas e se limitou a exaltar a boa atuação da equipe.

“A felicidade é muito grande. Fico feliz porque nós merecíamos a classificação, e mais ainda pelo grande jogo que fizemos. Merecemos o 2 a 0 no tempo normal. O time foi gigante junto com o torcedor, contra um dos melhores times do Brasil. Isso mostra mais ainda a grandeza da nossa equipe”, afirmou.

Classificado, o Internacional enfrenta o Cruzeiro. A outra semifinal é composta por Grêmio e Athletico-PR.