Ernando rescinde com Inter e fica livre para assinar com Bahia

Jogador também chegou a negociar com o Fortaleza

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 12 (AFI) - A passagem do zagueiro Ernando pelo Inter chegou ao final neste sábado. Com uma postagem nas redes sociais, o jogador confirmou a rescisão contratual com o clube e agora tem caminho livre para acertar com o Bahia.

Pretendido também pelo Fortaleza, Ernando deve desembarcar em Salvador no início da próxima semana para assinar contrato e se juntar ao restante do elenco. Ernando estava no Inter desde 2014 e tinha contrato até o final do ano. Sem espaço no elenco comandado por Odair Hellmann, acabou liberado para procurar outro clube.

Nos anos que esteve no Beira-Rio, Ernando disputou 175 jogos e marcou oito gols, conquistando o tricampeonato gaúcho (2014. 2015 e 2016). Apesar dos bons números e conquistas era bastante criticado pela torcida e foi considerado um dos responsáveis pelo rebaixamento à Serie B em 2016.

Neste sábado, ele usou uma de suas redes sociais para se despedir do Inter. Confira a carta abaixo:

"Chega ao fim meu vínculo em um clube que tenho muito respeito e admiração!

Muito obrigado Sport Club Internacional pelo ano de 2014, onde cheguei desconhecido por muitos e aos poucos fui mostrando o meu valor, conquistando o Campeonato Gaúcho de 2014 e terminando o Campeonato Brasileiro em terceiro lugar, levando assim o time para a Libertadores.

Já em 2015 começamos o ano com mais um título gaúcho e com uma bela campanha na Libertadores, terminei o ano como o espelho de contratação do clube sendo um dos que mais fizeram jogos no ano e em várias posições dentro de campo.

Chega 2016 e conquisto mais uma vez o Campeonato Gaúcho, começa o Campeonato Brasileiro e depois de um primeiro turno muito ruim e alguns conflitos dentro do time, algumas decisões foram tomadas, dentre elas o grupo me elegeu o CAPITÃO do time por ser um atleta com uma boa aceitação pelos jogadores e torcedores, onde assumi com muita responsabilidade e comprometimento. Depois de muita luta infelizmente fomos rebaixados. Mesmo com o rebaixamento terminei o ano valorizado e no ano de 2017 tive algumas propostas de outros clubes grandes para sair mas optei por permanecer e ajudar o time a voltar à série A. Logo depois realizei uma cirurgia delicada na coluna, e agradeço o apoio que recebi do clube.

Enfim, assim se passaram 4 anos no clube, com 180 jogos, 8 gols, muito trabalho, profissionalismo e respeito com diretores, funcionários, jogadores e torcedores. Agradeço principalmente a Deus, obrigada Senhor pelas lutas e pelas vitórias! Minha vida está em Tuas mãos".