De volta à elite, Internacional aposta no Beira-Rio na estreia contra o Bahia

O Internacional se mostrou muito instável nesta temporada, ainda não tem um padrão e desperta a desconfiança da torcida.

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 15 - De volta à elite após ser vice-campeão da Série B na última temporada, o Internacional não pode repetir os erros de 2016 caso queria ter uma campanha vitoriosa no Campeonato Brasileiro deste ano. A estreia será neste domingo, às 16 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, onde a equipe colorada encara o Bahia.

Geralmente apontado como um dos favoritos ao título da principal competição nacional, o Internacional figura neste ano como coadjuvante na disputa. Após ter amargado o primeiro rebaixamento em sua história, o clube gaúcho ainda está em reconstrução e a ideia é conseguir encontrar um time competitivo para chegar o mais longe possível no torneio.

Depois de uma campanha instável na segunda divisão nacional em 2017, o que o clube busca neste ano é estabilidade. Mesmo com o insucesso no Estadual, em que foi eliminado para o arquirrival Grêmio nas quartas de final, Odair Hellmann foi mantido no cargo e deverá ser assim até o final da temporada, já que os dirigentes do clube de Porto Alegre dizem querer dar confiança ao treinador a fim de construir uma equipe competitiva.

O Internacional se mostrou muito instável nesta temporada, ainda não tem um padrão e desperta a desconfiança da torcida. O bom retrospecto no estádio Beira-Rio nesta temporada pode ser uma arma para mudar o cenário atual. São oito vitórias e apenas uma derrota em nove jogos - para o Grêmio, na rodada final da fase de grupos do Campeonato Gaúcho -, o que rende à equipe um aproveitamento de 87,5%.

Perto de reforçar o Corinthians, o centroavante Roger não participou dos últimos treinos e desfalcará a equipe diante do Bahia. William Pottker, que voltou aos gramados na última quinta-feira no triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória, pela Copa do Brasil, desponta como favorito a ocupar a vaga.

Se ele não jogar - provavelmente pela questão física -, Odair Hellmann, mesmo sem esboçar os titulares nas atividades em que comandou, pode escalar Rossi e o uruguaio Nico López no ataque. Leandro Damião se recupera de lesão e ainda não está liberado para voltar aos gramados. Os demais titulares devem ser os mesmos que entraram em campo pela Copa do Brasil.