Inglês: Klopp defende Alexander-Arnold na seleção inglesa: 'Não tem de provar nada'

Alexander-Arnold fez um belo gol de fora da área já nos acréscimos da partida com o Aston Villa

por Agência Estado

Campinas, SP, 11 - Responsável por fazer o gol que deu a vitória ao Liverpool sobre o Aston Villa por 2 a 1 no sábado, Alexander-Arnold está com moral com o técnico Jürgen Klopp. Após a nova vitória no Campeonato Inglês, o comandante defendeu a atual fase de seu lateral-direito, dizendo que ele "não tem de provar nada" para voltar a ser convocado para a seleção da Inglaterra.

Alexander-Arnold fez um belo gol de fora da área já nos acréscimos da partida com o Aston Villa, garantindo os três pontos para o Liverpool e a permanência na briga por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. Porém, recentemente, ele sofreu algumas críticas e chegou até a não ser convocado pelo técnico Gareth Southgate para a seleção inglesa na disputa das Eliminatórias Europeias.

Desde sua ausência da seleção, o lateral então teve altos e baixos no Liverpool. Foi o destaque da vitória sobre o Arsenal, mas cometeu um erro no meio de semana em partida com o Real Madrid, pela Liga dos Campeões. Klopp pensa que seu atleta de 22 anos ainda precisa de tempo para ganhar maturidade no futebol.

Jürgen Klopp elogiou o futebol apresentado por seu jogador
Jürgen Klopp elogiou o futebol apresentado por seu jogador
"Para ser honesto, eu acho que ele não tem de provar nada", disse Klopp em depoimento à emissora BBC, se referindo à presença de Southgate no Anfield para ver a exibição do jovem defensor. "Você pode jogar a melhor temporada de sua vida e o técnico da seleção nacional tem de tomar uma decisão, e eu respeito isso."

"A única coisa que Trent está fazendo é jogar seu melhor futebol. Nos últimos dez dias, duas vezes ele jogou de forma magnífica e agora ele fez um golaço. A coisa mais importante é que não paramos de falar sobre isso", completou Klopp.

A vitória do Liverpool sobre o Aston Villa deixou o atual campeão inglês com 52 pontos, na quinta colocação da Premier League, apenas dois pontos abaixo do Chelsea, quarto colocado que atualmente ocupa a última vaga para o mais importante torneio continental de clubes.