Desconhecidos, Joelinton e Wesley Moraes buscam espaço no futebol inglês

A dupla agitou o mercado de transferências no Velho Continente e chega à Inglaterra com pressão

por Agência Estado

Campinas, SP, 08 - Esqueça nomes já conhecidos como Roberto Firmino, Gabriel Jesus e Richarlison. A temporada 2019/2020 do Campeonato Inglês começa sexta-feira com outros brasileiros buscando protagonismo naquela que é considera por muitos a liga nacional mais forte do mundo: Joelinton, no Newcastle, e Wesley Moraes, no Aston Villa.

A dupla agitou o mercado de transferências no Velho Continente e chega à Inglaterra com o rótulo e a pressão de serem as maiores contratações de suas respectivas equipes.

QUEM É?
Enquanto vive uma indefinição sobre sua venda fora de campo - o atual proprietário Mike Ashley pede 350 milhões de libras (R$ 1,78 bilhão) pela equipe -, o Newcastle surpreendeu ao pagar 40 milhões de libras (R$ 183,5 milhões) para tirar Joelinton do Hoffenheim.

Revelado pelo Sport, o atacante deixou o Brasil com 18 anos para se aventurar na Alemanha. A inexperiência e o idioma fizeram com que atuasse em uma partida na temporada de estreia na Europa antes de ser emprestado ao Rapid Viena, da Áustria.

"A principal dificuldade no início foi a língua. O alemão é muito difícil, mesmo com um tradutor. Dentro de campo é complicado, você não consegue se comunicar com seus companheiros. Isso atrapalhava muito. Mas agora, na vinda para a Inglaterra, eu me sinto mais preparado. Estou muito mais experiente. Já joguei Liga dos Campeões, Liga Europa e fiz boa temporada no Campeonato Alemão. Hoje estou muito mais preparado do que quando cheguei na Europa quatro anos atrás", disse o atacante em conversa com o Estado.

Joelinton, novo atacante do Newcastle
Joelinton, novo atacante do Newcastle
Pernambucano, natural de Aliança, Joelinton está agora aprendendo a conviver com as várias comparações na chegada ao novo campeonato. Alguns dizem que ele é o "novo" Alan Shearer, ícone do Newcastle e dono da camisa 9, que será usada pelo brasileiro.

E O OUTRO?
Chegar com a pressão de ser o mais caro da história de um time também será o desafio de Wesley Moraes, de 22 anos. Sem nunca ter jogador profissionalmente no Brasil, o mineiro de Juiz de Fora passou três temporadas no Brugge, onde ganhou uma vez o prêmio de melhor jovem do Campeonato Belga. Antes, ainda defendeu o Trencín, da Eslováquia. Este currículo fez o Aston Villa pagar 22 milhões de libras (R$ 105 milhões) em sua aquisição.

"Estou muito feliz desde quando soube que o Aston Villa estava interessado em mim. É um recorde e espero corresponder em campo", disse o atacante em sua apresentação. O brasileiro também vibrou pela visibilidade que terá em uma grande liga. "Vai ser mais fácil para meus familiares assistirem aos meus jogos agora."

A equipe recém-promovida também contratou o brasileiro Douglas Luiz. O meia de 21 anos pertencia ao Manchester City, mas passou as últimas duas temporadas emprestado ao Girona, da Espanha, esperando a regularização do visto de trabalho para atuar na Inglaterra.

OS MESMOS FAVORITOS
Depois de muita resistência, o Campeonato Inglês será a última das grandes competições a implantar o árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) em suas partidas.

Em relação aos principais favoritos ao título, eles pouco se movimentaram. O atual campeão Manchester City teve como principal compra o volante Rodri (61 milhões de libras - R$ 305 milhões), que estava no Atlético de Madrid. Já o Liverpool adquiriu apenas jovens jogadores, que não devem atuar neste primeiro momento.

Quem está tentando retomar o protagonismo é o Arsenal, que agora tem o brasileiro Edu como diretor. Os londrinos abriram os cofres e também fizeram a maior compra de sua história, o atacante marfinense Nicolas Pepe (72 milhões de libras - R$ 335,5 milhões), que estava no Lille, da França. Outro reforço foi Gabriel Martinelli, destaque do Paulistão pelo Ituano. O Manchester United também se movimentou. O time contratou o lateral Bissaka e o zagueiro Maguire (85 milhões de libras - R$ 400 milhões).

No Tottenham, o presidente Daniel Levy mudou um pouco sua postura e investiu. Depois de ficar duas janelas sem acrescentar um novo jogador ao grupo, trouxe o volante Ndombélé (65 milhões de libras - R$ 260 milhões), do Lyon. Já outro tradicional postulante ao título, o Chelsea está punido pela Uefa e foi proibido de contratar. Assim, a equipe aposta suas fichas em Frank Lampard, que assume o comando técnico, e em atletas de sua base que estavam emprestados.