Falta de jogadores, W.O. e mais... Entenda 'situação caótica' de time da Série C

O Imperatriz ameaçou não entrar em campo contra Jacuipense por não ter jogadores suficientes no elenco

por Agência Futebol Interior

Imperatriz, MA, 13 (AFI) - O Imperatriz corre contra o tempo para ter jogadores disponíveis para o duelo contra o Jacuipense nesta quarta-feira, às 20h, no estádio Frei Epifânio, em jogo adiado da segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. Após a saída da gestora, JB Sports, o clube maranhense se viu em um barco à deriva e ameaçou até mesmo dar W.O. frente ao clube baiano.

O Imperatriz dava como certo o W.O. até a manhã desta terça-feira. No entanto, após muitas reuniões durante as últimas horas, o presidente Adauto Carvalho conseguiu disponibilizar uma equipe para colocar em campo.

SAÍDA DE JOGADORES
Após a suspensão do contrato com a JB Sports, muitos jogadores optaram por deixar o clube mesmo com contrato válido com o Imperatriz. O número chegava a 11 saídas. No entanto, alguns atletas voltaram atrás, ao menos, foi o que o presidente indicou, em contato com o Portal Futebol Interior, nesta terça-feira.

Imperatriz vive situação delicada
Imperatriz vive situação delicada
A situação, pelas próprias palavras do presidente, segue sendo caótica. Existe até mesmo um problema de inscrição de jogadores, já que o Imperatriz bateu a marca de 40 inscrições e 8 substituições disponibilizadas pela CBF, tudo por conta da confusão que se meteu com a saída inesperada da JB Sports.

"A situação é caótica e estamos tentando resolver isso em reuniões marcadas durante o dia", falou o mandatário, ao Portal Futebol Interior, antes de tentar explicar a saída de jogadores sob contrato. "Devem estar saindo por causa da suspensão do contrato. De certa forma, estão retaliando o clube", concluiu.

SÉRIE C!
O mandatário optou por não confirmar sobre a possibilidade de W.O. e nem falar sobre a sequência do time na Série C, mas o rebaixamento parece ser certo. O Imperatriz é o lanterna do Grupo A, com apenas um ponto. O primeiro fora do rebaixamento é o Botafogo-PB, com 11.