CBF pode ter que pagar mais de R$ 50 milhões a clube 'garfado' na Série B de 2013

Icasa-CE foi lesado e acabou não conquistando o acesso ao Brasileirão de 2014, perdendo-o para o Figueirense

por Agência Futebol Interior

Juazeiro do Norte, CE, 18 (AFI) - O Icasa-CE está perto de, enfim, ver a cor do dinheiro que deixou de receber após acesso na Série B do Campeonato Brasileiro de 2013 ter batido na trave. Entenda melhor a seguir!

Os cearenses solicitaram na Justiça a execução de valores - que, corrigidos, chegam a R$ 52 milhões - de indenização junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Os nordestinos, aliás, já ganharam o caso em duas instâncias e até sinalizam com um acordo.

RELEMBRE
Naquela temporada, o Icasa foi quinto colocado na Série B e somou um ponto a menos do que o Figueirense, que fechou a zona de acesso ao Brasileirão de 2014. O volante Luan, dos alvinegros, porém, foi escalado irregularmente na segunda rodada.

Icasa perdeu para o Paraná na última rodada e ficou sem acesso na Série B de 2013 - Foto: Divulgação
Icasa perdeu para o Paraná na última rodada e ficou sem acesso na Série B de 2013
Ele entrou em campo pelo Furacão mesmo ainda tendo contrato com o Metropolitano-CE. A CBF confirmou erro no sistema, mas não reparou o erro. O Icasa foi ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas não conseguiu sucesso.

Por isso, os cearenses cobram R$ 18 milhões - valores da cota de televisão a que teriam direito pela disputa do Brasileirão - e outros R$ 3 milhões de danos morais. Com as correções e juros, o valor total é de cerca de R$ 52 milhões.

MOMENTO
Desde então,o Icasa vem acumulando resultados ruins. Caiu na Série B de 2014, na Série C de 2015 e fez campanha ruim na Série D de 2016. Ficou na Segunda Divisão Cearense de 2017 a 2020, quando conquistou o título.