Série B: Guarani é condenado a pagar indenização para goleiro formado no clube

A juíza Carolina Sferra Croffi Heinemann, da 7ª Vara do Trabalho de Campinas, condenou o Bugre a pagar R$ 30 mil

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - O Guarani sofreu uma derrota judicial nesta semana, em processo envolvendo o ex-goleiro do time, Lucas Passarelli. A juíza Carolina Sferra Croffi Heinemann, da 7ª Vara do Trabalho de Campinas, condenou o Bugre a pagar uma indenização de R$ 30 mil. A ação foi distribuída pelos advogados João Henrique Chiminazzo e Guilherme Righetto.

O valor é referente à verbas rescisórias, férias, 13º salários e FGTS desde 2015, quando se profissionalizou.

Foto: David Oliveira / Guarani FC
Foto: David Oliveira / Guarani FC

O clube reconheceu a dívida e colocou a justificativa na "crise financeira que afeta o clube esportivo por anos".

O valor ainda pode aumentar um pouco por conta de atualizações de correção monetária.

CARREIRA

O goleiro de 24 anos foi revelado pelo Guarani e passou pelas categorias de base, no sub-15, sub-17 e sub-20, antes de se profissionalizar.

Fez apenas dois jogos no time principal, ambos em 2018. Em 2019, foi emprestado ao Botafogo-PB, mas também não teve oportunidades.

Em 2020, realizou nove jogos no Campeonato Goiano, com a camisa do Iporá. Depois se transferiu para o ABC, seu clube atual.