Caso Davó: Guarani nega intenção de acionar Corinthians judicialmente; entenda

Ex-Bugre, atacante entrou no segundo tempo do jogo do Timão frente o Oeste

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 28 (AFI) - Por meio de nota oficial assinada pelo presidente Ricardo Miguel Moisés, Conselho de Administração do Guarani nega especulações de suposta intenção de acionar o Corinthians judicialmente na tentativa de tirar pontos por entrada de Davó, no segundo tempo da vitória em cima do Oeste.

Isso porque a 9ª Vara Cível de Campinas, no início de julho, apontou fraude na transferência do atacante ao Timão, fechada em setembro do ano passado, o que poderia ter inviabilizado a participação do atleta na retomada do Campeonato Paulista.

Davó foi vendido pelo Guarani ao Corinthians no ano passado - Letícia Martins / Guarani FC
Davó foi vendido pelo Guarani ao Corinthians no ano passado
Os direitos econômicos de Davó ainda continuam penhorados para quitação da dívida do Guarani com a empresa RDRN Participações e Empreendimentos Ltda, que efetuou empréstimo ao clube no início dos anos 2010, e ainda não foi ressarcida com juros e correções monetárias.

O time campineiro, em comunicado via assessoria de imprensa, reconhece que o Corinthians não foi intimado da decisão proferida nos autos do processo e garante que não vai participar de nenhum processo jurídico, além de respeitar o resultado de campo.

CONFIRA A NOTA DO GUARANI:

O Guarani Futebol Clube se manifesta, pela presente, em decorrência de especulações trazidas nesta data sobre uma suposta intenção sua de obter juridicamente vantagem sobre a decisão judicial proferida pela 9ª Vara Civil da Comarca de Campinas, parte integrante do processo envolvendo o Guarani e a empresa RDRN.

O Guarani Futebol Clube, através do seu Conselho de Administração, pela presente, reconhece que o Sport Clube Corinthians Paulista não foi intimado da decisão proferida nos autos do referido processo até o momento, portanto trata-se de processo judicial ainda em andamento, dentro de prazo legal para manifestação de partes.

O Guarani Futebol Clube esclarece, através do seu Conselho de Administração, a todos os seus Torcedores e Associados que não participará de nenhuma aventura jurídica.

O Guarani Futebol Clube, através do seu Conselho de Administração, considera que o resultado que o eliminou das quartas de final do Campeonato Paulista aconteceu dentro de campo e, diante disto, não deverá ser discutido em outra esfera que não a desportiva.

Atenciosamente

Ricardo Miguel Moisés

Presidente do Conselho de Administração