Carpini descarta troca no sistema do Guarani em reestreia: 'Nunca jogamos assim'

Bugre mede forças com o Pantera nesta quinta-feira, em São Bernardo do Campo

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 23 (AFI) - Sem pistas da escalação e em tom misterioso de como pretende escalar o Guarani, Thiago Carpini descartou qualquer possibilidade de mudança no esquema tática para enfrentar o Botafogo-SP, nesta quinta-feira, às 19h15, em São Bernardo do Campo.

O comandante assegura não haver nenhuma chance de escalar o Bugre no 4-5-1 por conta da ausência de Júnior Todinho, ainda longe do ritmo físico ideal.

"Nós nunca jogamos dessa maneira. Nós não vamos mudar aquilo que vem dando certo. Nós temos um padrão e nós temos algumas variações táticas, mas nunca jogamos dessa maneira no 4-5-1. Eu não pretendo jogar dessa forma. O Guarani é um time ofensivo. É um time que busca o gol, busca ganhar os jogos e busca ter a bola", pontuou Carpini, em coletiva de imprensa.

Antes de reestreia, Carpini descarta mudança tática no Guarani - David Oliveira / Guarani FC
Antes de reestreia, Carpini descarta mudança tática no Guarani
"Hoje, a gente tem uma identidade. A gente não vai mexer de maneira radical. Ainda mais para você mexer em um sistema, isso requer tempo. Tempo é o que nós menos tivemos nesse período de retorno, desde a parada até agora no recomeço da competição. Nós temos que ter calma, pois as coisas vão se ajeitando", acrescentou.

ESTRATÉGIA

Durante quase três semanas de trabalho, Carpini priorizou a evolução no condicionamento físico, mas também não deixou de organizar a questão tática.

"Eu tive essas três semanas para ajustar um pouco da parte tática. Eu testei bastante algumas situações ali com Walber e com o Victor Ramon. Nessa retomada, nós temos que levar muito em consideração a sequência do nosso Campeonato Paulista. Eu não vejo necessidade de corrermos alguns riscos, né? Então nós temos diversos problemas", lamentou o comandante alviverde.

"A dificuldade é retomar do ponto onde nós paramos. Eu acho que a parte física, pela maneira intensa que o Guarani joga, é complicada. A manutenção de parte do elenco foi muito importante, porque nós temos as ideias e os conceitos bem traçados. O Guarani vem construindo ideias e um padrão de jogo bem definido desde a Série B do ano passado", finalizou.